O Espiritismo e as práticas sexuais dos gays

Eu conheço alguns, aliás, vários gays que frequentam a Federação Espírita de São Paulo e eles me passam a ideia de que lá eles não são discriminados, por isso se sentem bem, ajudam nos trabalhos sociais, assistem aulas e participam de eventos.

Apesar de muitos afirmarem o contrário, o espiritismo também condena a prática homossexual. Tem um livro chamado “Sexo: Sublime Tesouro” e numa das passagens está escrito que os homossexuais são criaturas em expurgo de faltas passadas, merecedoras de compreensão e, sobretudo esclarecimento.

Um artigo de Wladimir Aras: “Homossexualismo – O que nos aconselha a Doutrina?“, que expõe a visão dos maiores doutrinadores espíritas sobre a homossexualidade. Ele destacou que os homossexuais são indivíduos em distonias de variada ordem, que procuram atender aos sentidos com o parceiro do mesmo sexo, em práticas deformantes e desarmonizadas.

A Doutrina Espírita afirma que nas relações homossexuais não há permuta saudável de energia. Que o investimento afetivo-sexual da relação é cercado por uma plenitude efêmera e ilusória, muitas vezes seguida do sentimento de frustração.

Eu penso que essas declarações escritas ou faladas são fruto da inferioridade do ser humano frente ao infinito do universo, seja este ser, espirita, católico, umbandista, budista, cristão ou ateu.

Na atualidade os seres humanos precisam compreender com o coração e tentar entender as experiências afetivas, psicológicas e psíquicas dos gays.
Nós precisamos de amor e tolerância para superar nossas ambiguidades e frustrações intimas. Não precisamos de aceitação forçada por questões de educação.

Merecemos pleno respeito sem condenações e críticas sobre qualquer relacionamento ou vinculo de uma união de homossexuais. O que adianta sermos julgados, condenados e perseguidos pelos espíritas.
Ah, mas os espíritas não perseguem os gays! Os espíritas não, mas suas doutrinas, sim.

Agora é a era do amor, da compreensão, do entendimento. Nós temos liberdade de se relacionar com quem quiser, mesmo contrariando a família, os amigos, o código da lei civil, doutrinas ou religiões.

Em 2008, eu estive em Paris e fui visitar o cemitério do Père-Lachaise, porque lá está sepultada, Edith Piaf, Jim Morrison do The Doors, entre outros e aproveitei e visitei o túmulo de Allan Kardec porque eu acredito que os seres humanos devem ser lembrados e respeitados por suas obras e contribuições à humanidade, independente de raça, religião ou preferência sexual.

Não tem gente que ama os animais de estimação?
Pois é, eu amo um homem e faço sexo com ele.
Nem por causa disso eu sou promiscuo, nem tampouco sou um indivíduo em distonia psíquica, física ou emocional.

Bom final de semana a todos

Anúncios

Sobre Regis

58 anos de idade, residente na cidade de São Paulo

Publicado em 20/05/2011, em Opinião, Religião, Sexualidade e marcado como . Adicione o link aos favoritos. 10 Comentários.

  1. Achei a sua comparação de “gostar de animais de estimação” e “gostar sexualmente de pessoas do mesmo sexo” um pouco sem nexo. No entanto vejo nos dois um ponto em comum e é o amor incondicional à vida, humana ou não.

    Não restam dúvidas que todas as ditas religiões são problemáticas e em especial com os gays. Esta é uma das razões para ser agnóstico.

  2. Caro Regis.

    Em várias ocasiões já te elogiei através dos comentários. Seus escritos, sua experiência e visão de vida nos ensinam e inspiram bastante, ajudando a mim e a muitos outros leitores. Mas agora sinto lhe dizer, este post traz uma visão totalmente distorcida do espiritismo.

    Não posso em poucas linhas contra argumentar sobre o que você escreveu, assunto amplo e complexo como o tema em questão. Pergunto quantas vezes na vida você e eu já não escutamos de heterossexuais comentários tão sem noção quanto ao universo gay?

    Foi através da doutrina espírita que pude melhor compreender a minha realidade íntima, me aceitar e aceitar a natureza humana. Sou homossexual desde que nasci. E sou espírita há vários anos. Casei-me com outro homem. E meu casamento foi realizado dentro de uma casa espírita. Foi oficiado por uma entidade do plano espiritual e na presença de dezenas de homens e mulheres, espíritas e médiuns. Acho que contra fatos não há argumentos.

    A discriminação surge muitas vezes da falta de conhecimento. Por isso, peço que publique este comentário e assim instigue o leitor ao interesse, à pesquisa e ao estudo mais sério.

    Obrigado por tudo.

    Um abração.

    • Fernando
      Aqui está o seu comentário aprovado e com minha devida atenção.
      Sim, o assunto é amplo e complexo e foi publicado para gerar reflexões
      Abraço, Regis

  3. Aos que como eu acompanham os assuntos postados por esse site, também homossexual convicto, assumido, mesmo sem um companheiro fixo, tenho as a declarar que de nada adianta querer ser aceito pela família, sociedade, religiões, grupos e etc…., se antes de tudo isso você não se aceitar, e achar que está carregando um pesado fardo diante dos grupos aos quais desejava ser aceito, admirado, amado, notado, o X da questão está em você mesmo, culpando-se por isso e aquilo, e também acaba jogando em cima de suas tentativas frustradas com relação aos seus parceiros, e isso tb. acontecem com a maioria dos heterossexuais só que como eles se acham normais, não ficam se lamentando, procure examinar a fundo a relação deles, e duvido que se dentro de pouco tempo você não vai estar se amando, e agradecendo ao seu DEUS, por tê-lo criado homossexual, porque só a partir daí qq. ser humano independente de sua sexualidade irá estar se sentindo um pouco mais feliz e menos ameaçado e ou tolido de ser feliz, estou hoje prestes a completar 54 anos, e confesso que foi uma batalha até aqui, mas de cabeça erguida encaro-me, primeiro diante de mim mesmo e a seguir diante dos demais grupos e indivíduos, e digo mais só tenho a agradecer diante dessa oportunidade, me amo cada vez mais, e ainda continuo na batalha de encontrar e viver um grande amor, seja qdo, for, onde for e no tempo que for, seja lá em qual estágio da vida me encontrarei, porque o tempo não para, e a vida continua à toa, e quem viver verá, apenas para que isso um possa acontecer, não crie condições, entraves, seja forte, transmita confiança em você mesmo, e quando chegar a hora irá conseguir, e todo esse babado ficará para trás, e com certeza irá dar muita risada junto com seu companheiro, e não pense que os problemas irão acabar, só que você estará devidamente preparado para encará-los, sem dilemas e andando para quem quiser, e beijinho no ombro para as invejosas. Um abração caros amigos de jornada, não tenham medo de ser feliz, ninguém está nessa vida a passeio e com certeza cada qual de nós terá que desenrolar esse novelo, volta e meia estamos diante de cada nó, mas não desista, se não fosse assim não teria graça alguma a vida, todo mundo seria feliz e ninguém iria correr atrás de nada, a evolução ficaria a zero, e tudo seria uma orgia só, como um Big Brother na Globo, não estou criticando, pq. até assisto qdo, diante da TV, mas faz parte, e esse é o mundo em que vivemos, faça você a diferença, seja um Big Brother campeão diante da sua vida, lhe garanto que o prêmio será bem melhor e o valor nem se fala, e DEUS é quem vai lhe entregar o prêmio, conforme o seu merecimento diante de suas etapas e consequentes atitudes, acredite, tenha fé, e siga o seu coração e não esqueça também a sua razão.

  4. Considero que há um grande equívoco em dizer que esse ou aquele seguimento dentro do kardecismo condena a homossexualidade. O livro Sexo: Sublime Tesouro” é uma excelente obra e que, na minha opinião, mais traz conforto do que necessariamente coloca os homossexuais em posição inferior. Escolher expurgar nossas faltas principalmente pelo mote da sexualidade é uma prova de coragem antem de mais nada. Numa sociedade que mata, espanca, humilha e diminui um homossexual tanto dentro qto fora de casa, escolher passar por esse tipo de prova e vencê-la com certeza nos transforma em seres melhores e mais evoluidos. Uma pena que a imensa maioria dos gays não encarem dessa forma e se rendem, se afastando de um Deus, de uma fé, e do propósito maior da sua estada nesse mundo.

    • Prezado Alan

      Não há nenhum equivoco, eu disse que a doutrina espirita faz muitas citações sobre a homossexualidade de uma forma distonica. Eu não condeno nenhum espirita e tenho muitos amigos no espiritismo.
      Obrigado por seus comentários porque eles tambem são pertinentes.

  5. Conheci seu site agora e estou gostando muito dos seus posts. Tenho quase 40 anos, não sou assumido e tenho um relacionamento afetivo faz 7 anos, ele tem 31. Me preocupo com a rápida passagem do tempo e a lenta transformação da sociedade. Encontrei seu site porque estou procurando locais para tentarmos construir amizades sólidas com outros gays em SP, não penso em mais um gueto, mas onde possamos ser autênticos, compreendidos e até amados. Mas já deu pra notar que não existe mesmo (temos um nicho!). Deus continue lhe abençoando. Abs!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: