O Império anti-gay contra-ataca

Quem não se lembra da saga de George Lucas, Guerra nas Estrelas?

É um tempo sombrio para a Rebelião. Apesar da Estrela da Morte ter sido destruída, as tropas Imperiais expulsaram as forças Rebeldes de sua base escondida e os perseguiu pela galáxia.

Escapando da temida Frota Estelar Imperial, um grupo de lutadores da liberdade liderado por Luke Skywalker estabeleceu uma nova base secreta no planeta gelado remoto de Hoth.
O senhor do mal Darth Vader, obcecado em achar o jovem Skywalker, enviou milhares de sondas remotas nos lugares mais afastados do espaço…


A vida imita a arte e a ficção se torna realidade.

Os gays estão apenas começando a Guerra nas Estrelas contra o Império brasileiro. Essas lutas serão contínuas e durarão anos, talvez décadas.

Lembro-me de Stonewall, Harvey Milk, mas não tenho lembranças de grandes enfrentamentos ou de heróis gays brasileiros – É, somos carentes de heróis!
A nossa própria condição de gay anônimo vivendo no armário é o que resulta nessa falta de ídolos e heróis.

Na América tem até super-herói gay em quadrinhos para adolescentes e por aqui fazem campanhas ordinárias e medievais contra os kits do Ministério da Educação.

Opa! Deixa eu voltar para a história de Guerra nas Estrelas:

A Estrela da Morte é a igreja católica e seu dia chegará;

Muitos “Luke Skywalker” como Jean Willys surgirão para lutar por direitos e liberdade – tai um cara legal e diferente.

Preste atenção e compare a semelhança do rosto da Martha Suplicy com o da Princesa Lea.

O Império está representado pela CNBB, Frente Parlamentar Cristã ou evangélica e os conservadores de plantão.

O Imperador Palpatine ou Darth Vader pode ser o Bolsonaro, Malafaia, Magno Malta ou Garotinho.

A Força é um poder constante na saga Star Wars, sendo descrita por Obi-Wan Kenobi da seguinte forma: “Um campo de energia criado por tudo o que vive. Rodeia-nos, penetra-nos”.

Os personagens e o enredo estão definidos. Agora é aguardar os próximos episódios da saga que pode transformar a história dos gays no Brasil, assim como aconteceu em Guerra nas Estrelas.

Nosso herói Luke disse na entrevista da última segunda-feira para Marilia Gabriela no canal GNT: Sou gay assumido e existe pelos menos uns 30 enrustidos na câmara dos deputados, entre homens e mulheres.

Nenhum dos enrustidos está no grupo de rebeldes que lutam contra o império.

E que a Força esteja com vocês!

Anúncios

Sobre Regis

58 anos de idade, residente na cidade de São Paulo

Publicado em 18/05/2011, em Cinema, Opinião, Política e marcado como . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: