Arquivo da categoria: Sociedade

Sauna Camões no Porto em Portugal

xIMG-20170926-WA0002

Sauna Camões – Imagem Alexandre

Caro leitor, eu guardei este texto para publicar no dia quando eu me aposentasse. Enfim, esse dia chegou, pois desde o começo de outubro estou fora do mercado de trabalho e sobre isso contarei noutro artigo.

O meu correspondente é o Alexandre do Rio de Janeiro. Hoje trocamos mensagens por WhatsApp, mas agora vou ter tempo para agendar um encontro para um café.

É gratificante saber que através dos escritos do blog, jovens gays, maduros e idosos tem a possibilidade de resolver as neuroses da homossexualidade e como disse o Alexandre no texto: é quase um trabalho humanitário, pois este é o objetivo dos meus escritos desde 2009.

Eis o texto:

A cidade do Porto em Portugal, país com uma enorme concentração de gays maduros casados por metro quadrado, e acho que a maior concentração que eu conheço de coroas bonitos.  Na ditadura Salazar ser gay era crime e poderia dar em prisão ou morte, então era melhor casar sob as bênçãos da santa igreja e a conivência da sociedade. Todos os gays estavam sob o medo de que alguém poderia denunciar então confiar em quem?

As leis mudaram muito e hoje o casamento é igual para todos. Mas, a mentalidade dos gays maduros não acompanhou esta evolução e a sociedade também não mudou muito os seus preconceitos.  Por lá, aparentar ser gay é para a maioria, gays ou não, um fato a ser evitado a todo custo, pelo menos socialmente.

Os mais jovens já ousam um pouco mais e dão menos importância aos rótulos. Lisboa que é mais cosmopolita há mais espaço, lugares, mas no interior e no Porto, cidade que visito frequentemente, “o buraco ainda é mais embaixo”.

Lá, eu tenho dois amigos casados e proprietários de uma das duas saunas da cidade, a Sauna Camões. Os proprietários, Manuel e José, trabalham muito para manter a casa num padrão aceitável para os frequentadores gays maduros casados, que após uma mudança de endereço e ampliação do espaço recebe mais clientes “diferentes” dos costumeiros gays maduros casados de sempre.  A abertura dos gays maduros de sempre para novos visitantes e estrangeiros é feita com muita cautela, quando é feita.

Eu tenho repassado os posts do Blog Grisalhos para os meus amigos portugueses. Na minha ultima visita eu sugeri que os posts fossem impressos, colocados em uma pasta para ficar em local acessível na sauna à disposição de quem se interessar.  E assim foi feito. Em todas as impressões são informadas a fonte: o endereço do blog; e a sua autoria “por Regis”. Acreditamos que aos poucos os assuntos tratados possam ajudar aqueles senhores serem um pouco mais livres, não com a sociedade, mas com eles mesmos.

Assim Regis, eu estou informando que os seus textos também estão além-mar. Esperamos que você não se oponha a isso e considere como uma ajuda humanitária para um grupo que sofre, considera isso normal e nem sequer sabe que precisa de ajuda.  Em caso contrário, ouviremos você com a maior atenção e acataremos a sua decisão.

Também eu gostaria de conhecê-lo: conversar, bebendo uma cerveja ou toma um café… Mas atenção, isso não é uma cantada; é um desejo que eu acredito compartilhar com vários leitores do blog. Como eu sei que se você for beber cervejas com todos vai ser péssimo para sua saúde, a minha sugestão é para que você pense sobre a possibilidade de fazer algumas palestras, em São Paulo, aqui, ali…

Há várias empresas em São Paulo que fazem o trabalho da organização de eventos como esse e conseguem preços acessíveis aos participantes. A você caberia a escolha do tema e a disponibilidade de dia e hora.

Deixo esta sugestão e o desejo de que 2017 seja um ótimo ano para Você e para o seu Companheiro.

Anúncios

A Intolerância contra expressões da diversidade

queer

(Santander Cultura/Divulgação)

Caro leitor, eu administro este blog há quase nove anos e desde os primeiros escritos sempre alertei sobre a falsa sensação de liberdade de expressão, tanto pessoal quanto coletiva da população LGBT.

O mundo atual está muito chato, pois qualquer cidadão se vê no direito de criticar, atacar e até assassinar o semelhante por simples questão de um ponto de vista.

As redes sociais são territórios sem lei, onde todos sentem-se poderosos e no direito de escrever palavras de ódio. Nunca na minha vida, eu presenciei tantas demonstrações de racismo e intolerância. É todo dia, toda hora e a cada minuto.

Se comparada aos dias atuais, a ditadura militar do período da minha juventude era “light”, pois nunca fui molestado, ameaçado ou acuado por um cidadão comum. É óbvio que ninguém merece um regime de ditadura e hoje com toda a liberdade tenho a impressão que vivo numa ditadura manipulada pelas tecnologias.

Os gays são apenas a ponta do iceberg porque a intolerância está em todos os extratos sociais. Vivemos um período de extrema polarização, ou, se está à direita ou à esquerda.

expo-bbg

Critica internacional destaca a ação como ato político

Nesta semana acompanhei as notícias sobre as ações de movimentos sociais, entre eles o MBL que protestaram contra a exposição Queermuseu – cartografias da diferença na arte brasileira, patrocinada e promovida pelo Santander Cultural na cidade de Porto Alegre. E saber que Pintores mundialmente reconhecidos como Alfredo Volpi e Cândido Portinari estavam entre as obras expostas.

O fechamento da exposição por pressão da direita radical deste país é lamentável. O MBL comemorou o encerramento como uma vitória da pressão popular e chamaram o Santander de vergonha dos gaúchos e pediu que os correntistas do banco, que mantém o centro cultural, encerrem suas contas em protesto.

Movimentos sociais são importantes porque lutam por causas específicas, mas na minha opinião o MBL é um movimento de direita que diz estar mudando o Brasil, mas esses filhinhos de papai da classe média, estudantes radicais classificaram as obras como apologia à pedofilia e zoofilia.

Segundo integrantes do movimento nas obras da exposição só tem putaria, só tem sacanagem que é reconhecida como arte. Há referências a Satanás e à prostituição infantil, por conta da obra sobre o meme Criança Viada, conhecido entre os gays.

Enfim, não vou me prolongar, mas deixo registrado aqui o meu repúdio a essas ações radicais, pois nenhum movimento me representa, porque se você vacilar será execrado publicamente, porque a nossa sociedade não está preparada para o contraditório.

%d blogueiros gostam disto: