Reflexões sobre perdas e ganhos

Perdas-e-GanhosSabe-se que na vida há perdas e ganhos e isso está vinculado a cada ser humano de formas diferentes.

Conversando com um amigo ele diz que já saiu perdendo na vida por ser homossexual, pois segundo ele, ser gay num mundo predominantemente heterossexual é a maior perda que um ser humano pode ter.

Eu, obviamente, não contestei, mas penso diferente porque perdas e ganhos não tem nada a ver com opção ou preferência sexual.

Quando se fala em perdas, lembramos-nos de perdas humanas por morte ou conflitos por rompimento de relações de entes queridos. Há perdas de coisas materiais, como dinheiro, carro, casa ou uma simples agulha. Há ainda perdas por situações que deixamos passar em nossas vidas: perda de tempo, de horários, de compromissos e oportunidades.

Outras perdas como memória, visão, audição e membros do corpo são extremamente traumatizantes. Enfim, se você parar para refletir sobre perdas vai entrar num buraco sem fundo de tantas possibilidades, mas porque isso acontece?

Simples, porque o ser humano só enxerga coisas negativas. Imagine então como os gays vivem num mundo de situações negativas. Só para ilustrar, eu conheço um vizinho idoso e gay que todos os dias reclama de tudo e quando ele se vê envolvido em situações de perdas até parece que o mundo vai acabar, faz drama, chora e por ai vai. Às vezes leva tempo além do normal para assimilar tanta coisa negativa.

Portanto, não há uma receita para lidar com as perdas, é cada qual com suas experiências de vida, mas sempre com a expectativa de que amanhã será outro dia.

Obviamente, as grandes perdas são de pessoas e quando alguém perde o companheiro a superação leva meses, anos ou talvez não seja superada em vida.

Sobre os ganhos a história é outra, lembramos-nos de ganhos materiais, situações que aproveitamos sem deixar passar, ganhamos experiências de vida, novas vidas. Se ganha diariamente, mas valorizamos pouco os nossos ganhos, como se fossem situações normais do cotidiano.

Para os gays os ganhos não são diferentes, afinal fazemos parte do mundo. Outro dia ouvi alguém dizer: Ganhei um amante e perdi minha família porque assumi a relação com o parceiro. Ganhou de um lado e perdeu do outro e nem vou entrar no detalhe do que mais valeu, se a perda ou o ganho.

Em minha opinião ganhou um companheiro, mas poderia ter evitado a perda da família. Precisava contar ou assumir?

São situações assim que me levam sempre a ponderar atitudes que possam causar qualquer tipo de perda. Claro, eu já perdi demais nessa vida e hoje mais experiente evito perder, sim, porque perdemos muitas coisas devido ao nosso comportamento.

O que eu mais ouço no meu círculo de amizades é sobre fim de relacionamento e perda do companheiro. A proporção nesta relação é 10 por 1, muito mais porque a relação terminou do que por morte. Lembro ao leitor que meu círculo de amizades é composto em sua maioria por gays maduros e idosos.

Talvez a perda com fim de relacionamento seja a principal perda entre os gays, por questões óbvias. Em contrapartida o principal ganho é experiência de vida, ou não?

No balança da minha vida perdas e ganhos tem pesos iguais, ops! Esta semana perdi mais um ente querido, mas não vou contabilizar como perda e vou colocar no meu baú de ganhos, afinal foi uma pessoa que passou na vida e me trouxe apenas coisas boas.

Assim é a vida! Portanto, mãos à obra. Vamos limpar do nosso caminho perdas desnecessárias, porque a maioria delas pode ser evitada e vamos colecionar ganhos para equilibrar os pesos da balança.

Os gays precisam perder o medo para ganhar na vida!

Sobre Regis

57 anos de idade, residente na cidade de São Paulo

Publicado em 29/01/2016, em cotidiano, Opinião e marcado como . Adicione o link aos favoritos. 5 Comentários.

  1. Altemir da Fontoura

    Aos 48 anos, vejo uma dificuldade, distanciamento dos “amigos” gays ou ditos não gays. Minha principal dificuldade esta em gostar de pessoas bem mais jovens e ver que, até pode existir, não encontro mais um parceiro que queira algo do tipo: eterno enquanto dure, sem que a duração não seja o término de uma formação ou alo parecido. A fim de me proteger, acabei “optando” por viver sozinho e com mínimo contato com o mundo externo. Sei que não é o correto, mas não me sinto mais a vontade para tentar novamente…

  2. E bem verdade, perdas e ganhos faz parte da vida de qq. um, independente da sua sexualidade, mas os gays tendem a generalizar e achar que suas perdas são como um castigo, por serem gays, principalmente para àqueles que não ainda não se aceitaram de verdade, apena s isso, e essa é a grande questão, as vezes temos que perder para ganhar mais tarde, é só uma questão de ótica, eu confesso que no meu caso contabilizei muita coisa boa, simplesmente por ser um gay assumido, me amo, porque sempre fui autêntico, e jamais que queria, e me viria em outra situação, essa foi a que eu escolhi, essa é a real, é por essa situação que eu teria que passar para que o meu espírito evolua e siga em frente, livre, leve e solto, agradeço à Deus por ser gay, autêntico, humano, com caráter, independente e feliz, simplesmente obrigado pela oportunidade, não me envergonho de nada, tenho visto situações deploráveis, das quais nem ousaria estar, estou num estado de graça, nem sempre foi assim, corri atrás, lutei e venci, agora é só felicidade, nada me impede, sabe pq. limpei as minhas gavetas, e me livrei de tudo que me tolia de ser feliz, e essa a grande luta, vencer os nossos próprios obstáculos, os nossos medos,

  3. Acho que primeiro temos que assumir para nós mesmos que gostamos de homem. O mais, as conveniências, necessidades e percalços da vida devem também se assumidas e tirarmos o melhor do que sobra…

  4. laecio oliveira fama

    acompanho seu blog ha uns 3 anos e vejo aqui a oportunidade de aprender ja sofri muito por ser gay e nao me assumir hj tenho 41 anos e o que eu quero e envelhecer bem beijos a todos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: