Crônica de amor do João

1776594109-ensaio-traz-casais-gays-dos-anos-80-3348304035-323x479João, um prenome muito comum na língua portuguesa, desde cedo sabia que era homossexual. Ele define o mundo gay como um estereótipo do corpo malhado e rostos jovens. Na contra mão da preferência da maioria, João gosta de homem maduro, barriga saliente e se for calvo e tiver bigode, melhor ainda.

Ele sabe que o seu gosto vai além do fetiche, pois quando vê um homem maduro o seu cérebro reage de tal forma que o carinho e o afeto tornam-se necessidades vitais.

Naquele ano de 2007, ele conheceu um coroa, branco, alto, barrigudo e calvo, típico descendente germânico. Foi paixão avassaladora; sim, paixão da braba, aquele que te pega pelo dedão do pé na hora que você vai dormir.

O coroa era casado há mais de 40 anos e vivia com a mulher, filhos, netos… Naquela louca paixão João largou o emprego e fugiu para a cidade do seu homem. Houve reciproca, e como! O coroa em pouco tempo deixou o casamento e foi morar com ele. Na verdade, ele apenas ratificou sua separação. Já não existia casamento há anos.

Bem, em pouco tempo João descobriu que a paixão era amor, pois aguentou muitas situações ruins decorrentes do rompimento do matrimonio do amante e mesmo assim teve forças para continuar.

Por capricho dos Deuses ele foi aceito em um mestrado na Espanha e de mala e cuia mudou-se para lá. No aeroporto a despedida foi traumática, o coração do João se partiu em dois, um lado, a ilusão do cara pobre que conseguiu sair do país para estudar, e do outro, uma tristeza sem fim, mesclada com desespero, choro e raiva.

Mas ele não desistiu.  Quando chegou à Espanha, começou a buscar formas para que coroa pudesse ir. Não foi fácil, afinal para um homem, com mais de 60 anos, uma mudança de vida tão drástica seria difícil. Mas eles superaram; João arrumou um curso de castelhano, cultura espanhola e em janeiro de 2010, o coroa embarcou para a Europa.

No aeroporto do outro lado do Atlântico, João teve vontade de levar seu homem ao banheiro dos deficientes físicos, porque o movimento de pessoas, ali era menor, mas foi no saguão mesmo, ele deu um longo abraço e juntos seguiram para casa.

Assim, contando nos dedos, eles estão juntos há quase quatro anos. A diferença de idade às vezes pesa um pouco, mas ele sabe que já aprendeu a lidar com isso, por outro lado, seus amigos que sentem tesão por coroas não conseguem manter a relação por mais de uma semana.

No cotidiano o João ainda tem surtos de adolescente, mas a convivência com um homem de sessenta e poucos anos, mesmo que ranzinza e enjoado, ajuda no amadurecimento pessoal.

Eles fazem sexo, nem tanto quanto no início. A amizade permeia o relacionamento e fazem praticamente tudo juntos. Ainda não enjoaram da cara um do outro, tem tudo para dar certo, mesmo num pais estrangeiro neste início de inverno europeu, em dezembro 2011.

Essa história real estava engavetada há três anos e nesta semana algo me dizia que eu devia publicá-la. Pois bem, ai está! Então me pergunto: Como será que anda a vida do João? Será que ainda está na Espanha? E o mestrado? O parceiro? O romance? A vida?

Mande notícias João!

Sobre Regis

57 anos de idade, residente na cidade de São Paulo

Publicado em 11/02/2015, em Contos da cidade, Relacionamento e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. 8 Comentários.

  1. Geralmente um gay maduro ,é muito iludido com jovens, pois estamos na idade das perdas e a juventude, esta com os hormonios lá em cima, acho dificil velho acompanhar, pois o sexo fica velho também.

  2. Muito bonita a história do João. Meus relacionamentos sempre terminaram com minhas “partidas”. Gostaria muito de ter uma pessoa que me acompanhasse pelo mundo. Infelizmente sou muito transferido de país por causa do trabalho.
    O coração sempre dói dói…

  3. Sérgio CARLOS

    Regis, bom dia…como posso escrever um pouco dessa historia por aqui…??

  4. Sérgio Carlos

    Olá, achei isso muito top….isso aconteceu comigo, só que somos dois coroas e largamos tudo: casamento, filhos e etc. e hoje vivemos juntos há 06 anos…Algum dia gostaria de contar nossa historia aqui..um grande abraço

  5. Nossa! me identifiquei muito com a história. Também adoro de paixão homens maduros, barrigudos e com cabelos grisalhos! 🙂
    ótimo blog.

  6. Getulio Silva

    Fala pro joao que eu sou maduro, tenho bigode e barriga, se ele quiser eu topo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: