Gays maduros, fim de mais um ciclo

gays_Quarentoes_brasil2013 está chegando ao fim e  é chegada a hora de passar a régua e avaliarmos nossas vidas de forma imparcial, pois no final o saldo é sempre positivo ou nem sempre!

Ontem um amigo me disse que o ano foi marcado por mudanças radicais na sua vida. A começar pela certeza de que ele não é mais um jovem de corpo sarado e que não morrerá cedo. Portanto, está aceitando a preparação para a velhice porque na dúvida ele acredita que sua vida será longa.

Na bagagem de 2013 o Francisco que completou quarenta anos neste ano, carrega uma barriguinha flácida, as primeiras rugas despontam na borda dos olhos e os primeiros cabelos brancos já aparecem nas fotos do INSTAGRAM.

Mas esta não é apenas a realidade do Francisco e sim de todos os gays que chegam aos quarenta anos num mundo onde as transformações não dão o tempo necessário de assimilações, pois quando se percebe o dia findou, o ano acabou e a velhice é prenuncio de um novo mundo.

Eu me lembro de que há quarenta anos a cena gay era diferente. O tempo passava devagar e dava tempo de assimilar as mudanças. Naqueles tempos, mesmo com a repressão, os gays quarentões eram senhores respeitáveis e usavam calça de tergal e camisa social. Os flertes eram através de códigos secretos que incluíam olhares furtivos e gestos de duplo sentido. Ah! Como eram bons aqueles tempos!

Mas a vida é feita no presente e no mundo atual os gays quarentões usam calça jeans, camiseta e tênis. Os flertes são virtuais via redes sociais e salas de bate papo. Os mais centrados já concluíram o nível superior e consolidam a carreira profissional para um futuro tranquilo.

Uma parcela desses quarentões guarda dinheiro em poupança ou aplicações financeiras; mas a maioria vive do consumo e não pensa no amanhã, possui carro ou motocicleta, frequenta Shopping Center e sai para as boates e baladas semanais. Tem acesso à informação e gostam de música e literatura. São consumidores de roupas e perfumes, frequentam academias e não se importam com a velhice ainda distante.

Há também aquela parcela de gays quarentões que estão num nível socioeconômico inferior, portanto, o seu cotidiano é muito diferente desse descrito nos parágrafos anteriores.

Mas na essência todos são quarentões com desejos e sonhos ou de encontrar um parceiro para a vida ou uma vida melhor para a sua velhice.

A questão de sair do armário passou a ser tão banal e sem importância porque outras coisas são mais importantes do que assumir-se gay. Quem o fez acha que valeu a pena e a vida mudou, quem não o fez acredita que isso não tem importância porque uma vez gay, sempre gay, assumido ou não.

Questionados sobre o casamento gay, os quarentões afirmam que somente é válido para aqueles que gostam e vivem relacionamentos estáveis, mas ficam de pé atrás quando o assunto é abordado numa ótica diferente, porque todos sem exceção querem ter um parceiro ou um companheiro, pois a vida de sexo casual não leva a lugar nenhum, é momentâneo e passageiro (palavras do Francisco). Ai, a questão da união estável passa a ser importante porque existem outras coisas envolvidas nos relacionamentos. – Plano de saúde, habitação, pensão, etc. Quando gosta de alguém, pensa no parceiro, na segurança e bem estar.

O ano vai chegando ao fim e aqueles que conquistaram seus objetivos, materiais ou não, sentem-se vitoriosos e os demais que não tiveram os objetivos alcançados, terminam o ano na inércia, apenas estão mais velhos e isso não tem volta.

Enfim, assim passamos mais um ano, mais velhos e experientes. Opa! mas o ano não acabou e ainda temos tempo de realizar muitas coisas, porque mais importante do que as conquistas materiais são as conquistas do coração!

Anúncios

Sobre Regis

58 anos de idade, residente na cidade de São Paulo

Publicado em 11/12/2013, em Qualidade de Vida e marcado como . Adicione o link aos favoritos. 6 Comentários.

  1. Muito legal
    ótimo blog!

  2. Ano vem chego à casa dos 4.0. Confesso que ao contrário do que foi chegar aos 30, será uma data tranquila sem medo e com coragem de encarar o por vir. Eu ainda não encontrei o parceiro que tanto busco, mas não faço mais disso uma obsessão como foi na chegada dos 30. Naquele momento muita gente dizia que quando chegamos aos 30 solteiros dificilmente conseguiremos posteriormente e com isso cravado na mente passamos a viver numa luta incessante e nos esquecemos de nós mesmos. O importante independente de ter alguém ou não é ter saúde e determinação para seguir adiante e isso aprendi na faixa dos 30, para que na casa dos 40 a inteligência impere!!!!!!!!!!!

  3. É meus amigos, em maio deste ano completei meus quarenta aninhos!! A princípio a gente fica um pouquinho assustado, afinal chega tão rápido que a gente nem percebe.
    Hoje me sinto mais crítico em relação às pessoas e ao mundo e me sinto triste com o prognóstico que faço sobre a humanidade no futuro…Lembro das coisas erradas que fiz e o quanto me fizeram crescer, mas perece que hoje ninguém mais quer ter responsabilidades, o que vale é o consumismo extremo e a futilidade.
    Meu companheiro tem 67 anos e nos amamos muito, moramos separados, mas isso não nos impede de estarmos sempre juntos. Acredito que a união tem que acontecer, primeiramente dentro da gente, o passo seguinte só deve ser tomado a partir disso.
    Tenho pensado muito a respeito do futuro e tenho tentado me preparar para ser sempre ativo e contribuinte com a sociedade. Espero poder estar com meu amor até onde eu puder e que depois eu possa tocar minha vida de forma digna e consciente.
    Um grande abraço a todos e um ótimo ano novo!!

    Marcelo

  4. Muito legal este post!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: