Sublimação sexual e emocional dos gays

ht_John_FolbyA falta de apetite sexual é popularmente chamada de falta de tesão.

Não ter vontade de fazer sexo, divide opiniões. Pode ser um problema de saúde, ou uma opção de cada um.

A falta de libido pode ocorrer por motivos como depressão, uso contínuo de antidepressivos, estresse ou baixa autoestima. A falta de apetite sexual pode surgir de diversos fatores e em todas as idades, principalmente no processo de envelhecimento.

Para os gays na melhor idade, a falta de apetite sexual pode ter origem nas frustrações com parceiros ao longo da vida, bem como, devido ao consumo excessivo de álcool e fumo. Os casos mais comuns tem origem nas disfunções sexuais, na obesidade e na depressão.

Você já ouviu falar sobre sublimação emocional?

Pois é, ela existe e é a ausência do desejo de apaixonar-se, gostar ou de amar. Isso é mais comum no meio gay do que imaginamos. Muitos gays bloqueiam suas emoções e não deixam aflorar os sentimentos ou não se permitem amar e ser amados.

Eu conheço gays que sublimam os sentimentos e isso não é um problema para eles – Amor e Sexo numa relação são muito raros. O sexo sem amor é o que mais tem por aí, também, amor sem sexo, chamado de amor platônico é comum na adolescência ou em situações onde não há reciprocidade de sentimentos ou a falta de interesse sexual de uma das partes.

Conheço um gay idoso que há sete anos ama um homem casado, mas nunca fez sexo com ele. Isso é doença, falta de amor próprio e autoestima. Um exemplo de amor platônico na fase adulta da vida.

Existem gays que convivem bem com a falta de amores em suas vidas, pois nem sempre se encontra o parceiro onde os sentimentos são recíprocos – Amar e ser amado é ainda mais raro – Um amigo diz que é como ganhar na loteria.

Os gays que perdem seus parceiros, por morte ou por fim de caso, tem dificuldades de relacionar-se afetivamente. Quando a situação é fim de caso, busca-se manter a amizade para não ficar sozinho e isolado.

Ninguém substitui ninguém nas relações e grande parcela dos gays não consegue se adaptar a novos parceiros, sublimando assim seus sentimentos.

Na adolescência eu conheci um gay maduro que se recusava a manter relações afetivas por conta de traumas vividos com um parceiro. Para ele o sexo era essencial e suas emoções ficaram trancadas no armário. Por ironia do destino ele envelheceu, adoeceu e morreu só (foi encontrado morto alguns dias depois) – Ninguém pensa que morrerá sozinho e abandonado, talvez pelo medo do sofrimento e a falta de amparo.

Os gays buscam parceiros, primeiro para o sexo e depois quem sabe uma relação mais completa, com envolvimento emocional. Quem não gosta de amar? Nem sempre isso é possível e o universo gay está repleto de histórias sem final feliz.

Outro dia eu li um artigo interessante de um sociólogo americano sobre os gays que na velhice vivem sozinhos, sem parceiros, sem sexo e sem amor.

“Na velhice os gays precisam encontrar amigos e abrir o coração. É preciso gostar de seus parceiros com amizade incondicional, não para uma relação emocional e sexual de casal, mas para se apoiar e sentir-se parte de uma família que há muito ficou pra trás”.

Na velhice, principalmente dos gays, o apoio de amigos que amam como amigo é mais importante do que qualquer outro tipo de sentimento.

Ter um parceiro para viver uma relação estável é um projeto ambicioso que não aceita meias verdades. Durante a vida entramos de cabeça num ou  vários projetos e todos findam.  Na velhice é preciso construir um projeto de relacionamento baseado na amizade porque são os verdadeiros amigos que farão a diferença no final.

Amigos não são amantes, portanto não causam frustrações e traumas comuns nas relações afetivas e sexuais, exceto algumas rusgas comuns entre amigos, mas nada que os separe definitivamente.

É importante saber identificar e escolher os verdadeiros amigos, porque no mundo gay até os amigos muitas vezes comportam-se como amantes.

Crédito da Imagem:

John Francis de 65 anos que adotou o seu companheiro de 73 anos como seu filho, para ter proteção financeira na velhice quando um deles morrer – leia a matéria AQUI

Leia também:

@@ A sublimação do sexo entre iguais

Anúncios

Sobre Regis

57 anos de idade, residente na cidade de São Paulo

Publicado em 29/07/2013, em Relacionamento e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. 5 Comentários.

  1. EDISON GAGO

    Concordo, que o difícil não é se assumir, sou gay desde que me conheço por gente, sempre gostei de homens mais velhos, e já fiz sucesso na época, hoje já com os meus 52 anos, sobrevivi a tudo isso, hoje só, livre e saudável de mente, corpo e espírito, aliás foi a doutrina espírita, os meus amores platônicos, e hoje a minha sublimação me protegeu.
    Até aqui, grande parte dos meus amigos já morreram em consequência do HIV, por um lado me sinto, livre, e imune a toda essa tortura que é a vida de um homossexual convicto, continuo sonhando em viver um dia um relacionamento com alguém que pense assim como eu, e que hoje tenha uma idade próximo a minha, para que possamos ser companheiros um do outro sem se preocupar com os outros.

    Cada um têm a sua própria história, a minha por enquanto está sendo traçada sozinho

  2. Muito lúcido esse post.
    Não sei se sublimo, mas por estar morando com os pais, fico sem buscar sexo.
    Ando analisando a questão da pegação gay, e percebo, a cada dia, que ninguém quer nada com nada; aliás, parece um verdadeiro abatedouro de carne, onde buscam sexo, geralmente pela net, o tempo todo, e nada se concretiza.
    Ser ordinário tornou-se uma condição sine qua non.
    Tenho 28 anos, aceitei-me gay aos 24, e cada dia que passa, tenho mais nojo do mundo homossexual. Não sei se porque sinto só atração por coroas, mas não vejo possibilidade de nada se concretizar com essas criaturas.
    Sou do interior, e ter que usar a net pra caçar, faz com que me sinto prostrado quanto a isso – apesar que não sei o que é caça, ou sexo, há meses.

    Tive a oportunidade de entrar num grupo no facebook chamado: maduros x coroas, e fiquei mais decepcionado ainda. Jovens, e alguns poucos Coroas, colocando fotos de seus corpos, pedindo para adicionar e tal, parecendo, realmente, um açougue, onde você escolhe a carne que pareça mais bem exposta (já que o intelecto, nos dias de hoje, não serve pra merda nenhuma).

    Sinto que os gays, também, ajudam a causar uma certa repugnância contra si, devido a alguns comportamentos que – a meu ver – servem como forma de agredir a sociedade pela sua não aceitação em relação àqueles.

    Desculpem-me pelo desabafo, mas, cada dia, sinto-me mais triste, deprimido por saber que sou gay, mesmo sendo uma pessoa que consegue lidar, de certo modo, com a solidão, o sentido à vida vem se perdendo a cada dia que passa.

    Nessas horas que passo a concordar com a frase do Sartre: O inferno são os outros.

    • sempre foi assim. desde que a homossexualidade existe. eu acho que esse comportamento nunca vai mudar. é do instinto dos gays e do homem sapiens. cara, não concordo contigo quando diz que os gays passam uma imagem ruim para a sociedade. a maioria é enrustida. o que vejo é o contrário, os gays são até muito escondidos, e os coroas mais ainda devido à repressão que tiveram na época da juventude deles. acho que a mídia é que distorce muito a realidade, inclusive não mostra o lado podre dos homossexuais. entrei nesse grupo que tu disse. mas só tem novinho. até nisso os jovens são maioria. esses novinhos são muito exigentes, só querem rapazes com corpos perfeitos. deve ser horrível ser gay e morar em uma cidade do interior. eu que moro em Aracaju já sofro, que é uma capital, imagina no interior.

  3. Pura verdade, os gays sempre procuram sexo para depois tentar uma relação estável. Poder ser que esse tipo de comportamento dos gays, seja favorável a muitos, não dura num relacionamento estável.

  1. Pingback: O baixo desejo sexual dos gays | Grisalhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: