Filme: When I’m sixty four

when_im_sixty_fourCaro leitor, há quase seis meses eu não publicava um post com dica de filme. Aos leitores que me cobraram a publicação, eu digo:  Demorou mais valeu a pena esperar.

When I’m Sixty Four é uma produção da BBC para a TV que retrata o amor homossexual na terceira idade. Paul Freeman interpreta Ray, um taxista e hooligan. Aos 64 anos, basicamente, ele e seus amigos saem e fazem rixas com outros jogadores de futebol como se isso fosse algo simplesmente natural. No entanto, isso parece apenas um detalhe bizarro na vida de Ray, um homem com um trabalho, uma casa, um casamento (viúvo) e dois filhos já crescidos e casados. Ao mesmo tempo, Jim é um professor que acaba de se aposentar após, quase literalmente, passar a vida inteira numa escola particular.

Jim planeja viajar pelo mundo, começando pela Botswana. Um dia, ele chama um táxi para levá-lo ao hospital e é assim que acaba conhecendo Ray. Logo mais tarde, Ray encontra a jaqueta de Jim no banco traseiro de seu carro. Procurando nos bolsos algo que o ajude a devolver a peça, ele encontra uma caderneta de notações com os dados de Jim e uma estranha lista com coisas que ele pretende fazer agora que está aposentado. A devolução da jaqueta reaproxima os dois homens e uma estranha amizade se inicia e toma um caminho inesperado: o caminho do redescobrimento do amor homossexual na terceira idade.

Nota:  este filme foi exibido em São Paulo, no Festival Mix Brasil – Não entrou em circuito comercial e não foi publicado em DVD ou blue-ray. Esse é um dos motivos para o filme não ter o título traduzido para o português e nem precisa.

Um dos raros filmes que trata as questões do envelhecimento e homossexualidade/bissexualidade: Imperdível!

Agora a notícia boa:

Você pode assistir ao filme na íntegra no Youtube, infelizmente, sem legendas.

Sobre Regis

57 anos de idade, residente na cidade de São Paulo

Publicado em 18/04/2013, em Cinema e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. 17 Comentários.

  1. Belíssimo filme, gostaria de compartilhar com vocês que o youtube disponibiliza as legendas em português e demais idiomas, eu e meu parceiro assistimos legendado, super recomendo.

  2. Filme sensacional!!!!

  3. O filme “When I’m 64” pode ser visto no youtube na integra, só que para quem fala inglês. É dos melhores filmes sobre o tema gay que já vi.

  4. Lindo o filme ameiii, pena que não teve dublagem e nem legenda.

    Ql é o nome da música dos dois….na cena q eles estão no quarto tirando a roupa, tema do filme?

    Mas Msm assim parabéns.

  5. adorei o filme pena não poder ver mais deles dois fazendo amor

  6. É um filme para se ver inúmeras vezes, pois somos carentes de assunto como esse no mercado cinematográfico. Recomendo a todos para assistir este filme esplendoroso, sem contar com o belíssimo Ray que na tela faz uma diferença a parte.

  7. vi esse filme é ótimo nosso me apaixonei pelo taxista…. é lindo

  8. Cláudio dos Santos Leite

    Este filme, é perfeito no carinho. O mais interessate é o nível, essa história é muito linda, fora que esse homem de olhos verdes é demais.

  9. Filme inglês tocante e belo. Raramente se vê filme que retrata a construção de um amor com tanta sensibilidade. Os atores dão um show de interpretação, tanto que não precisamos falar inglês para entender os sentimentos. É o meu filme predileto…

  10. Sem igual!!! Filme com uma imensa sensibilidade tratando de um assunto pouco comumente tratado, e nem por isso estereotipado como a maioria que tratam a homossexualidade como enredo. Fica como atenção a vivida interpretação dos atores principais, (O brilho no olhar de Ray em alguns momentos supera a emoção e as palavras) e os assuntos que tratam tão bem as questões Pais e filhos / Filho e pais, que sempre são os motores de Repressão/Liberação que os envolvidos nestas situações se encontram. Parabéns pela sugestão de um filme com tema tão relevante, bem como o excelente material e constante atualização de assunto com relevância e informação utilitária a quem procura manter-se antenado com nosso real dia-dia. Pena que não tem legendas ou traduções. Mas certamente poucos sentiram falta delas, pois as próprias imagens dão o recado. Poderia sugerir outros títulos de igual importância? Forte abraço

  11. Assisti esse filme no festival Mix Brasil aqui no Rio de Janeiro e desde então me apaixonei por ele. Durante muito tempo tentei consegui-lo na internet e quando finalmente consegui, não achei as legendas, mas não importa, o filme é tão bonito que só as imagens já bastam.
    Tenho ele guardado comigo e sempre assisto quando bate aquela saudade. Recomendo para todos aqueles que curtem o amor de um homem maduro.

  12. claudio dantas

    Descobri e assisti esse filme na net e fiquei abalado com a sensibilidade como é retratado,além do ator Paul Freeman ser maravilhoso.Um detalhe para ser observado é a maneira como é abordada a relação dos filhos de Ray,utilizando o pai como se esse fosse um empregado.Vale muito a pena ver até o final,mesmo sem legendas;está faltando obras que abordem mais esse tema.Tenho 35 anos e amo os maduros,pena que ainda não tenho o meu…abraços a todos.

  13. Filme maravilhoso, tocante. Obg pela dica. E q belo homem….

  14. Gostei da dica.

  1. Pingback: Coisas que os gays idosos devem fazer antes de morrer | Grisalhos

  2. Pingback: O blog dos Grisalhos completou cinco anos | Grisalhos

  3. Pingback: FILME: WHEN I’M SIXTY FOUR | SCOMBROS

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: