Um gay idoso sem fogo no rabo

gay_idoso_olivioEncontrei Olívio antes do Natal e num bate papo descontraído ele me contou a sua situação atual, aos setenta anos de idade.

Querido, estou sozinho e vou morrer sozinho. Quem quer um velho gay? Todos que eu encontro querem o meu dinheiro. Sexo é coisa do passado…E o vento levou.

A sexualidade já foi uma parte maior da minha vida. Quando eu era jovem meu desejo de transar era muito intenso. Eu pegava os caras na boate Homo Sapiens ou na Medieval e levava para a cama. Minha ultima ferveção foi na Corintho há mais de trinta anos.

Eu queria dar o rabo, mas muitos eram mais passivos do que eu. Um deles quando viu o tamanho da minha rola ficou babando de vontade, mas eu fiz “cu doce” e não cedi. Ele chorou de vontade de sentar na minha vara, ficou só na vontade.

Atualmente eu sinto desejo, mas não é mais como era.  Se eu ficar sem transar mais de uma semana, um mês ou dois, isso não vai ser o fim do mundo, porque eu tenho outras coisas que ocupam meu tempo.

Ai que vontade de dar o rabo. Só de pensar até faz cócegas. Tá prá mais de um ano que eu não sei o que é um cacete duro, aliás, como é uma rola mesmo?

Meu amiguinho, o sexo hoje está morno, meus amigos gays estão iguais também. Baixaram muito a bola. A velhice trouxe tranquilidade demais e eu pensava que seria fogo no rabo todos os dias, pois sempre tive um fogo, uma coisa incontrolável…Eu sou um gay idoso sem fogo no rabo. Põe isso lá no seu blog.

Hoje fiquei mais contido. Dei uma reduzida no tesão. Sexualmente eu fiquei mais transado. É uma coisa de você tomar as rédeas do seu prazer, é a sabedoria e a maturidade. Antigamente a minha sexualidade era mais hormônio mesmo, mais tesão.

Eu era uma “ejaculação precoce ambulante”. Tenho saudades do Raul, não o Seixas, mas o meu marido de dez anos que morreu em 2001. Hoje eu me controlo. Eu busco o prazer no outro. Eu troco prazeres, carícias… Sinto o meu corpo e o corpo do outro mais presente. Mas cadê o outro que não aparece? Será que sou tão passado assim? Hoje tenho a certeza do quanto o gay idoso é invisível.

Ainda bem que não sou careca, senão a coisa seria pior. Imagina um velho de 70 anos, magro, míope, enrugado como uma uva-passa, careca e de pinto mole. Quem vai querer?

Outro dia eu fui ao supermercado e lá eu vi um gatão de uns trinta anos, bonito mesmo. Até parecia o Rodrigo Santoro, mas o meu fogo apagou, porque quando puxei conversa o bofe era mais borboleta do que eu.

Amiguinho, você se lembra do Jarbas? Ele já tem 68 anos e tá parecendo a Lady Gaga, pois se veste como um garoto de 25 anos, a camisetinha justinha, a calça com a bunda aparecendo. Eu não me afino com ele porque procuro uma roupa que não me deixe parecer um tiozinho careta, mas não posso me vestir como ele. Eu sou da variante da masculinidade. Tem tanto bofe que gosta de homem másculo. Prá que fingir ser o que não é. Não sou Mona, sou gay e ponto final.

E como anda a sua saúde Olívio? Ai amiguinho nem te conto. Apareceu glaucoma, labirintite, pressão alta e uma lesão interna que vou ter que fazer biópsia. Tô morrendo de medo, não da biópsia, mas por não ter ninguém para ir comigo. Acho que vou pagar um michê para me acompanhar no hospital. Ninguém merece né, um michê acompanhante de um velho gay doente.

Caro leitor, o Olívio é um gay bem humorado e de conversa fácil que contagia qualquer um. Nesse último encontro tive a sensação de que ele não passa um bom momento e os problemas já apareceram e ele faz de conta que não é nada. Dos males o menor porque ontem quando retornei a São Paulo eu me lembrei de telefonar para ele e está tudo bem. Como ele diz: mais ou menos a gente vai levando a vida antes que ela me leve.

Sobre a biópsia ele faz drama, porque não precisa pagar um acompanhante. Tem o Jarbas, o Luiz, o André…

Leia também:

Os grisalhos e as frutas

Anúncios

Sobre Regis

57 anos de idade, residente na cidade de São Paulo

Publicado em 03/01/2013, em Contos da cidade, Saúde, Sexo e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 20 Comentários.

  1. Sempre o papo de os mais jovens quererem tirar proveito financeiro dos mais velhos. Que papo mais furado! O peso está equilibrado para os dois lados. O próprio entrevistado já falava na juventude que tinha fogo no rabo. Será que ele nunca deu um chapéu emocional em alguém? Hoje o que mais se vê, é velhote procurando sexo and rock and roll por ai. No proprio chat deste site se ve isso. Tenho 38 anos e gosto de maduros. Gosto por tesão. Nasci assim. As rugas, os cabelos brancos, a barriga, os olhos, tudo me atrai. E me atrai mais ainda, o velhote humilde, pobre, que nem saiba o que é internet, sem carro, sem conhecimento do mundo gay.

  2. Gostaria de incentivar o Olivío…hoje realmente a maioria dos jovens que procuram os gays maduros e idosos querem ser bancados… Mas ainda existe nesse mundo de meu deus pessoas que gostam de gays experientes e que não querem nada mais que amor, carinho e sexo, tudo isso dentro de um relacionamento sério…Bem, tenho 22 anos e comecei a me relacionar com homens há pouco mais de um ano…sempre gostei dos grisalios, mas todos que eu conheci nem cheguei além de uma conversa, porque no bate papo mesmo eles me dispensavam logo depois que eu falava a minha idade, eles diziam: “22 anos?.. tô fora, não quero bancar malandro!”….mas eu não desiti…Há oito meses atrás conheci no Disponivel meu atual esposo, tem 45 anos, moramos juntos, o salario dele é 10 vezes maior que o meu, mais tenho meu trabalho e nunca pedi um centavo dele. E temos também uma regra, nada de presentes caros, ele só pode me dar presentes que eu posso pagar., assim quando eu compro presente pra ele não me sinto tão envergonhado de dar um presentinho simples a ele..mas isso é o de menos, amo meu esposo mais que tudo nessa vida, e esse amor sinto que é reciproco….Se eu não tivesse meu esposo, eu adoraria conhecer o Olívio, ele é fisicamente o perfil de homem que eu gosto…e com todo respeito, eu tenho um fogo no cassete, combinaria bem a vontade de dar dele com a vontade de comer minha rsrsrs (espero que meu marido mão veja esse comentario)…Bem caso o Olivio tenha acesso as redes sociais, peço que entre em contato comigo, adoraria ter a amizade dele. não sei se posso deixar aqui meus contatos na rede, por isso peço aos administradores do blog que nos coloque em contato. Grato. adorei a hitorinha do Sr. Olívio rsrsr

    • Eu também tenho uma experiência de (tentativas de) relacionamento com as pessoas mais jovens, infelizmente marcada pela decepção, relacionada ao dinheiro. Como você mesmo diz ” a maioria dos jovens que procuram os gays maduros e idosos querem ser bancados”. Aí você não consegue perceber se existe mesmo algum sentimento, ou é apenas um interesse. Tenho quase 48 anos, há 6 anos procurando um relacionamento estável. Achei muito bacana o seu depoimento e já me imaginei no lugar do seu marido. A independência financeira, na minha opinião, é algo que pode evoluir (assim como o próprio relacionamento). Eu não tenho nada contra uma saudável partilha de bens materiais. Aliás, eu adoro dar presentes, muito mais do que receber. Sempre me imaginei contribuindo, por exemplo, para os estudos do meu parceiro, desde que isso não seja o único motivo de estarmos juntos. E acredito que tudo possa ser assunto para uma conversa bem aberta, pois o que desgasta mais o relacionamento, é a famosa “neura”. Por isso, eu acho, todo tipo de postura radical, inclusive a dificuldade de aceitar algum presente mais caro, a ponto de causar briga, deve ser evitado. Enfim, obrigado por suas palavras, pois já pensei em desistir nas minhas procuras de um relacionamento. Agora acredito de novo que um dia irá aparecer alguém no meu horizonte. Grande abraço!

  3. O post causou comoção neste blog por dois motivos principais: Velhice gay e impotência masculina.
    Na velhice, conquistas tornam-se mais difíceis e perigosas.
    Estou escrevendo um livro de contos – Meu nome é Madame Bovary – no qual em diversos textos abordo o perigo de se levar desconhecidos para casa.
    Por outro lado, a ereção nem sempre obedece ao comando da mente, sobretudo na terceira idade, mas ela também acontece entre gente jovem.
    Meu conselho experiente é que se estiver a fim de curtir, saia por aí, achando que não vai dar em nada.
    Acontece que se não der, tudo bem: ao chegar em casa, você coloca um DVD pornô na TV e dá uma boa gozada pensando nos gostosos que encontrou pelo caminho e sonhe com os anjos.

    • Vc sabe que é assim mesmo que dou umas voltas… mas sem sair na expectativa. Assim, não rola uma frustração…. As minhas voltas se resumem em tomar o metrô cheio, em horário de pico, e encoxar ou ser encoxado…. não rola mais do que isso, mas o tesão fica turbinado Fica tão claro, que parece que todo mundo é gay, porque todo mundo lá topa uma encoxada…. vai entender….

    • Perfeito Paulo, concordo com tudo ke foi dito. O segredo é não fazer expectativas.
      não conte com o ovo no cú da galinha.

  4. Adorei o artigo. Olívio estou de braços aberto para ser seu amigo.

  5. manoel cordeiro

    eu adoraria ter um cara de setenta anos na minha vida, daria todo amor e carinho que tenho guardado em mim.

  6. Moçada, queria compartilhar a minha opinião mas de antemão quero deixar bem claro ke
    não sou dono de nenhuma verdade e que ninguém precisa pensar como eu .O olivio tem
    70 anos deve ter os motivos para pensar assim mas…. reparem nessas falas:
    …quando eu era jovem….
    …antigamente
    …vou morrer sozinho
    …querem só o meu dinheiro.
    Gente,vamos combinar: não dá para comparar a performance sexual de quando vc tinha
    20-30 anos com 70 não é????
    A testosterona cai muito com a idade, quem sabe olívio vc não tá precisando de uma re-
    posição hormonal????????????? deixe a biópsia pra depois.
    È muito limitante para um idoso querer ter fogo só no rabo como ele diz: sexo não está só no cú… fogo pode vir de um beijo, um abraço, uma pegada, um sorriso um olhar maroto.
    Os ptos positivos para esse Olivio é ke ele parece ser altro astral e meio alienado do mundo…então tanto faz.
    Ele busca o prazer no outro ele mesmo não oferece nada, nem o pau grande porke como ele
    diz :querem o meu dinheiro.
    No caso do supermercado, ele rejeitar um cara mais novo, rodrigo santoro versão biba?
    nossa ele já ta no lucro, quem tá perdendo é a libébula.
    Perdão pela minha ironia, vamos fazer diferente deste cara.
    Ele chora de barriga cheia. Ele tá de boa.

  7. Abas brasil

    Meu caro Olívio, o grande amor da minha vida morreu aos 80 e senti por ele um amor imensurável todos os dias. Nunca deixamos de transar com amor e com tesao. Hj estou só porque nao encontrei em ninguém tudo que nele me completava. E como gostaria de ainda te-lo aos 86 anos…. Perdoe-me mas nao acho que a idade seja uma barreira para se gostar de alguém. Hj estou com 44 anos e o conheci aos 18 anos. Espero que encontre alguém que o ame verdadeiramente, nao pelo seu dinheiro, mas por tudo de bom que você deve ser. E fique longe de garotos de programas… Um beijo do tamanho de tudo que você merece…

    • ambiente h.

      Que comentário bonito, arrepiei todo.
      tenho 27 anos e só sinto atração por coroas; e tenho um certo medo de não encontrar alguém, já que tive um em 2011, mas a criatura era casada, porém, foi o tipo de homem que mais me atraio, e não sei se conseguirei achar alguém novamente nessa vida. Tenho dificuldades em confiar nas pessoas, parecem-me que o tempo todo os coroas estão na caça de alguém para transar.
      Não sei se é uma fase tensa da vida a qual passo que me leva a este pensamento, ou se, realmente, as coisas são assim.

    • Guilherme Soares Morais

      Parabéns, amar e ser amado não é coisa para qualquer um não. tem que ter respeito, carinho e quando se gosta a diferença de idade não importa nada. Gostaria de viver um relacionamento assim. bj. guimas

  8. FelipeAdrian

    Tenho 40 anos e ao passar do tempo estou decepcionado comigo mesmo, pois observo que o amadurecimento me deixou estacionado com receio de acreditar que irei encontrar alguém.Já estou sozinho há 4 anos por gostar de pessoas maduras e se tornou difícil por aqui norte do Paraná. A maioria ou são casados ou só curtem garotos…ou só sexo nada mais.
    alguns amigos dizem que sou seletivo demais…mas os que me atraem são sempre enrolados…Uma das coisas que curto e não abro mão é de ser livre e não me tornar prisioneiro,ou ter rastreamento 24 hs,por já ter passado por obsessão em 2 relacionamentos. hoje procuro algo saudável e zen, sei la a palavra solidão hoje me assusta e as vezes estranho chegando a pensar o que há de errado comigo ( Complexo inferioridade as vezes ).

  9. Puxa, será que já sou coroa com meus recém completados 34 anos?! Meu tesão diminuiu. Ando pensando sobre ele. Não sei se minha forma física é o problema. Sou comum, alguns me dão no máximo 25 anos ou menos… Mas cadê aquele fogo que me fazia transar com qualquer um que me atiçava? Hoje a vontade pode até aparecer, mas não desenvolve.
    Se eu fosse musculoso e estivesse satisfeito com minha aparência isso seria diferente? Eu teria mais tesão e faria mais sexo? Não sei.
    Durante a noite eu agarro meu marido e fazemos sexo muitas vezes… Mas eu queria ter denovo aquele espirito de puta de antigamente ou saber (entender) o porque ele me abandonou.

    • Rodrigo, é a tal da maturidade que nos acompanha. Esta na lei da vida. Por isso, devemos aproveitar muito bem cada momento da nossa etapa, porque um dia, tudo passa…

  1. Pingback: O blog dos Grisalhos completou cinco anos | Grisalhos

  2. Pingback: Os grisalhos e as frutas | Grisalhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: