Porque os gays maduros são assim?

Eu recebo diariamente no meu e-mail vários relatos de gays que tem dificuldades em relacionamentos com gays maduros e idosos.

A maioria desses gays reclama da vulgaridade e da falta de interesse dos mais velhos. Na visão deles, os gays idosos querem apenas sexo.

Alguns chegam ao extremo de classifica-los de egoístas, materialistas, insensíveis, aproveitadores e safados.

Para tentar entender esse fenômeno eu fui a campo pesquisar e conversar com os gays maduros, para ouvir o que eles têm a dizer sobre o assunto.

  1. José Carlos disse que aos 65 anos de idade não espera mais nada relacionado com sentimentos. Isso porque após várias desilusões deixou de acreditar em relação estável e busca o sexo sem compromisso, para satisfazer os seus desejos.
  2. Francisco tem 62 anos e descobriu a Internet como uma porta para expor a sua sexualidade reprimida durante décadas. Ele vive dentro do armário e passa os seus dias conectado na web buscando parceiros para sexo casual, mas devido à distância e alguns fatores de segurança, acaba fazendo sexo virtual quase todos os dias.
  3. Orlando é um idoso de 70 anos, romântico, sensível e que ainda acredita que o amor é mais importante do que o sexo. Manteve uma relação estável por mais de 30 anos e após a morte do parceiro ficou sozinho, mas não abre mão de buscar um parceiro para viver os últimos anos de vida.
  4. Mário Cesar tem 55 anos e há um ano está aposentado. Prioriza a qualidade de vida e busca parceiros casuais porque não acredita em relação estável. Gosta de sair para as baladas, frequenta bares e points gays e se reserva o direito de selecionar as suas amizades, além de preferir relações abertas;
  5. João gosta de jovens na faixa dos 18 anos e sabe que aos 68 anos não vai encontrar um garotão para uma relação estável. A relação é comercial e ele paga para ter momentos de prazer. Ele sabe que a relação com jovem não dura mais do que um mês.

Esses cinco relatos são uma síntese da realidade dos gays maduros e idosos. Existem outras situações, mas eu acredito que a mudança comportamental é decorrente de uma série de fatores, conforme relato a seguir:

  • Os gays na maturidade ficam mais seletivos. Criam um circulo reduzido de amigos com afinidades. As desilusões da vida tornam o gay maduro mais realista e menos sonhador.
  • O individualismo fecha portas para relações estáveis e o pagamento de favores sexuais é encarado como prestação de serviços. Os gays estão procurando satisfazer os seus prazeres reprimidos durante décadas de vida.
  • No mundo atual ninguém quer perder tempo com relações complicadas e neuróticas. O hedonismo se acentua na velhice e a maioria dos gays sabe que no “mundo gay” as aparências ainda contam mais do que sentimentos.
  • Os traumas e frustrações individuais do cidadão gay na velhice contribuem para o endurecimento do coração e consequentemente as questões da afetividade ficam em segundo plano.
  • Solidão, depressão e doenças psicológicas favorecem o isolamento social do individuo gay.
  • As relações abertas não permitem fixar-se num parceiro;
  • As tecnologias do mundo moderno proporcionam ao gay uma infinidade de interações sociais, mas são relações frias, abstratas e sem o contato humano.
  • As condições socioeconômicas separam os gays em castas. Um abismo separa as classes sociais e os indivíduos gays que gostam de homens mais velhos não conseguem ultrapassar o abismo que os separa.
  • O gay maduro quando quer sexo ultrapassa facilmente o abismo e traz para a sua realidade o gay de classe social inferior.
  • A diferença de idade e de valores é um complicador entre os parceiros;

O que está acontecendo no Brasil é semelhante às mudanças comportamentais e sociais que ocorreram na América nos anos 70.

O cidadão gay se aposenta e se estabelece financeiramente. Ele tem conforto, boa alimentação, planos de saúde e sai para viajar na companhia de amigos.

Participa de eventos culturais, frequenta academia, está plugado em tudo o que acontece no mundo e não se mistura à “turma” gay dos guetos.

O gueto ficou no passado e deixou de ser um espaço de socialização e passou a ser apenas uma referência para o SEXO – Cinemas de pegação, saunas e banheiros.

O gay maduro ou idoso se sente deslocado em frequentar espaços gays, porque não tem mais atrativo físico e ainda pode ser discriminado por ser “velho”.

De tanto levar bordoada o gay maduro trocou os valores dos sentimentos pelos valores dos prazeres sexuais. Ele não quer perder tempo, porque o tempo é escasso.

O parágrafo anterior não invalida as relações entre parceiros. É óbvio que existem casais se relacionamento com afetividade.

Outra situação aparente é o aumento das relações estáveis entre parceiros maduros e isso é cada vez mais frequente dada às circunstâncias e preferencias.

Eu costumo dizer:

A época de ouro do romantismo acabou. Foi-se o tempo quando paquerar, conversar, trocar ideias, se conhecer, investir em relacionamentos eram valores importantes.

Os gays maduros e idosos são assim, porque esse é um processo de VIDA que se renova todos os dias.

É preciso compreender e entender o conjunto de fatores que levam o gay na fase madura da vida a fazer suas escolhas de forma a assegurar para si as melhores condições.

Sobre Regis

57 anos de idade, residente na cidade de São Paulo

Publicado em 18/11/2011, em Comportamento, Relacionamento e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 23 Comentários.

  1. Acho isso tudo muito relativo. Tenho 21 anos e tenho um relacionamento de 2 anos com um homem de 53.
    Passamos por altos e baixos, mas eu acredito que seja isso que torna nossa relacao cada vez mais madura. Um deve complementar o outro, quando isso acontece tudo flui bem.
    Ja tive algumas outras relacoes anteriores a essa que me trouxeram frustracoes, pois eu me sentia usado por esses coroas que querem o jovem apenas para sexo e nada mais.
    Existe tb os bissexuais casados. Nunca se envolvam com eles caso queira algo alem de sexo, eles so querem te usar.

  2. Hoje tenho meu coroa, estamos juntos há 7 anos e vivemos muito bem, eu 47 ele 69,

  3. Hello good evening
    I teach Portuguese language and English lindgua, numca had neither a type of sexual involvement with a man, but if one day it would have to happen to someone old, because I would feel more secure and confident at his side, in the elderly found very sincerities … respect and in the end they are all maravilhosos.parabéns for those who have a relationship and are very happy .. until the next…

  4. grisalhos gays são muito sexy para o meu gosto.

  5. Acredito que muitos homens maduros vivam o medo da velhice. Já tive namorados de 50tão e fomos muito felizes. Quando se trata de safadeza não pode especificar idade, por que sim ela está em todas as idades. Tudo está na base do relacionamento, como que ambos quer conduzir, a maneira diante da maturidade de ambos.
    Maturidade não tem nada a ver com idade.
    Aos maduros, coroas, grisalhos, levantem as mãos para o céu e agradeçam, por que vocês chegaram aos 50, 60, 70 anos, enquanto muitos como eu, na faixa dos 20, não sabemos se chegaremos.
    Felizes são vocês que chegaram.
    Há! Não projetem frustrações passada num relacionamento presente. Isso é péssimo!
    Vivam, gozem, sejam felizes!

    “procure alguem que borre seu baton e não seu rímel”

    Bjs, drinks e muita felicidade acompanhada de amor.

    • Acredito cada vez mais que os gays, sejam jovens ou idosos, são profundos poços de egoísmo e egocentrismo. São meninos que não cresceram emocionalmente, sempre dependentes, mas arrogantes. Busca o prazer apenas para si sem se dar conta de pensar no outro. Mas, para quê? Afinal o que importa é gozar, é ser centro da atenção (como quando era um menininho). Exceções? Claro que existem. Talvez você que está lendo este texto…

  6. Odilon Lucas

    Infelizmente é assim, porém toda regra tem excessões: EU tenho 37 anos e tenho buscado um relacionamento duradouro com um parceiro, mesmo sabendo de todos os percalços desse tipo de relação.
    Sou à moda antiga

  7. Quando uma mente se abre a uma nova idéia ,ela jamais volta ao seu tamanho normal…
    Vamos ampliar nossos horizontes, nâo imponha condiçôes.
    “E o agora é que tudo vai se modificar
    Realidade e fantasia vâo te transformar
    O amor não pede licença ,vai entrando
    E quando nos demos conta o amor está acontecendo.

  8. Ychaim Zamici

    em que pese a improbabilidade, ainda é possível acontecer tal encontro e vivenciar o tempo que se tem ao lado de quem queira compartilhar a vida, as rugas e tudo o mais

  9. Eu, acredito ainda que o amor exista e que eu vou encontrar um corôa que juntos possamos amar sem aventuras , tenho cincoenta anos já fui feliz e muito feliz por dezenove anos, creio que quando existe um relacionamento recíproco o caso acontece,e se torna em uma grande amizade quero dizer em um grande amor

  10. adriano alves

    Eu sonho em ter um relacionamento estavel , com um homem mais velho.

  11. Tabajara Norat de Vasconcelos

    Não é novidade que todas as pessoas, sejam gays ou não tem suas preferências sexuais, sejam por negros(as) , brancos(as) ou amarelos(as); altos ou baixos, magros , fortes ou gordos, sem contar com uma infinidade de fetiches e ilusões Todos sabemos que nós gays tios sofremos todos os tipos de repressões e medos, e isso alterou demais nossos comportamentos condicionado por fobias e medos e pela baixa de nossa auto-estima, mas gente o mundo mudou, vamos aproveitar o que agora temos, vamos saber que agora podemos amar livremente, desfrutar de uma liberdade legítima, assegurada legalmente, vamos amar sem medo, ter compromisso com o amor, dar oportunidade para aqueles que querem nós amar com responsabilidcade, vamos formar casais que se amem e que queiram construir uma vida, uma família como qualquer ouitra que tenha situações de alegria e problemas de toda ordem , que possamos adotar crianças pq elas merecem um mundo melhor, como agora nós está sendo dado, sejamos romanticos com jantar à luz de vela com nossos parceiros e viagens a ilhas paradisiacas, sejamos tudo isso todos nós grisalhos maravilhosos pq chegamos até aqui com nossas depressões e temores, mas vencemos e estamos vivos e vamos desfrutar de tudo que conseguimos
    Bjos em todos

  12. Paulo Azevedo Chaves

    Todos os fatores apontados no texto sobre as dificuldades de relacionamento estável para os idosos gays são verdadeiros.Entretanto, o empecilho maior reside no próprio fato de sermos gays do sexo masculino.Os homens gays — assim como os homens hetossexuais — priorizam a beleza física e a mocidade dos objetos de seu prazer erótico. Por isso mesmo,estão sempre em busca de novos parceiros jovens e belos no vasto celeiro da vida cotidiana atual, Infelizmente, devo confessar que nesse aspecto o sexo feminino é muito superior ao masculino, pois elas — sejam héteros ou declaradamente lésbicas — priorizam outras qualidades que não as que dizem respeito exclusivamente à aparência externa de seus objetos de desejo.

  13. francisco c mattos

    concordo com tudo que foi dito no post,só não acho que existe toda essa liberdade sexual
    que tanto falam em sites e na tv.

    tenho 57anos e acho muito dificil procurar parceiros e tambem não acredito em envolvimentos amorosos entre gays.

  14. Muito oportuna a materia. Considerando que já somos um País com significativa faixa de idosos.
    Outro fator, maior acesso a internet, ascenção social de ampla faixa de gente – a nova classe média, e os idosos, q. são muito.conservadores e são da classe média classica,não se localizam mais no atual contexto, tornan-se arrogantes etc.
    Mas tem uma moçada que está afim e muito.afim dos idosos, numa de boa.
    Ocorre que tudo é passageiro, não há + estabilidade linha “casamento tradicional”.

  15. José Francisco Luchesi de Frias

    Eu por exemplo, tenho 54 anos, pretendo ter um segundo relacionamento, com uma pessoa ou da mesma idade, ou até, quem sabe, mais velho. Espero que seja um relacionamento maduro, porque hoje eles só pensam em sexo, e não no relacionamento em si. Eu acho que os mais idosos deveriam pensar em ter um relacionamento maduro, estável, com uma pessoa sincera, honesta, responsável, enfim, deveriam pensar em coisa mais séria.

    • MARIO SERGIO

      Eu tenho 64 anos, espero ter o terceiro pois os dois primeiros os perdi devido a óbitos, e é realmente o que procuro, sinceridade, honestidade, responsabilidade e transparência.

  1. Pingback: O gueto como referência aos gays | Grisalhos

  2. Pingback: Qualidade de vida dos gays maduros | Grisalhos

  3. Pingback: O comportamento social dos gays idosos | Grisalhos

  4. Pingback: Mais sobre relações estáveis entre gays « Grisalhos

  5. Pingback: Gay idoso é a bola da vez « Grisalhos

  6. Pingback: Gays envelhecentes: corpo e sexualidade « Grisalhos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: