O Amor dos Homens Mais Velhos

Recentemente, o poeta Paulo Azevedo Chaves descobriu o blog dos grisalhos por conta de um artigo publicado neste espaço em julho de 2009 – Paulo Azevedo. A partir dai trocamos algumas mensagens.

No vai e vem das palavras chegou no meu e-mail o seu último trabalho: Poemas Homoeróticos Escolhidos.

Em parceria com Raimundo de Morais – Interpoética, a obra é a primeira coletânea de poesia com textos de conotação gay lançada em Pernambuco.

Por indicação do próprio Paulo, eu escolhi O Amor dos Homens Mais Velhos, para divulgar o seu trabalho contido nesta obra em versão para a Internet e que possivelmente será seguida de uma edição impressa.

Paulo, muito obrigado por compartilhar a sua obra, pois para mim é muito importante e espero que os leitores do blog conheçam e gostem do seu trabalho.

Também, tomei a liberdade de ilustrar este artigo e o seu poema com um trabalho do artista plástico homoerótico israelense, Raphael Perez.

O Amor dos Homens Mais Velhos  faz parte da coletânea de Poemas Traduzidos da obra de James Kirkup (Inglaterra, 1918-2009).

Eles são sempre tocantes em
sua tristeza, ternura e ansiedade,
todos os tristes homens idosos
que um dia foram tristes rapazes. 

Como não se emocionar
com seu isolamento e desolação,
seus tênues sonhos e esperança
de um amor, um novo amor, uma amizade? 

Os mais pobres e feios ainda anseiam
por um calor humano passageiro, um toque,
um aperto de mão, a sensação, o deleite
da nudez de um outro, de sua força e graça
enriquecendo toda aquela pobreza, vazio e morte. 

Amizade é apenas para os jovens
mas também deveria ser para os velhos.
Os velhos precisam mais de amigos
que os jovens, que os têm em excesso.

Quando eu era mais jovem e de boa aparência
sempre me oferecia aos homens idosos.
Eu também saía com outros rapazes, às vezes,
mas pelos velhos sentia um amor especial.
Eu costumava me sentir como um radioso anjo louro
que descia ao mundo para libertá-los da
escuridão de suas moradas insalubres,
da cansativa procura nos parques, nas saunas,
da espera paciente, costas doridas, tornozelos inchados,
de pé no fundo escuro das salas de cinema. 

Fátua juventude! E, no entanto, do fundo do coração,
eu apenas queria que eles fossem amados
tanto quanto eu o era. E mais importante:
eu vinha ao encontro deles e eles
nunca me rejeitavam, como os jovens às vezes faziam
com sua frivolidade, capricho e mesquinharia. 

Os velhos são sempre sérios. Eles têm que ser.
Era por isso, em parte, que eu os amava.

Minha mocidade passou, eu ainda amo os homens idosos,
mas não existem mais à minha volta, como outrora,
anjos radiosos como o que eu fui em meus dias dourados.
Anúncios

Sobre Regis

57 anos de idade, residente na cidade de São Paulo

Publicado em 20/10/2011, em Cultura, Literatura e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. 5 Comentários.

  1. Esse poema me descreveu um pouco. Parabéns 🙂

  2. Paulo Azevedo Chaves

    Agradeço muito a publicação desse belo e tão pungente poema de James Kirkup em Grisalhos. Espero que seus leitores também o apreciem.O poema se reporta a algo verdadeiro, embora não muito comum: a atração de rapazes jovens por homens maduros ou mesmo idosos. Quando morei no Rio, na década de 60, passei muitas “cantadas” num rapaz que frequentava o mesmo bar gay que eu. E sempre fui rejeitado. Um dia ele me explicou que eu era muito jovem e que ele só transava com homens idosos. O que era verdade, pois ele estava sempre acompanhado de gays grisalhos. Também me explicou que isso era uma questão de gosto, de atração física, e não de interesse financeiro. Naquela época eu estava na casa dos 20 e os boys davam em cima de mim porque — modéstia à parte — eu tinha uma boa aparência física, frequentava uma academia de ginástica, ia muito à praia, tinha carro, apartamento bonito na praia de Copacabana e bastante dinheiro para gastar com os namorados. Bons tempos!

  1. Pingback: Ah! A literatura gay! « Grisalhos

  2. Pingback: Gays envelhecentes: corpo e sexualidade « Grisalhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: