Relação estável entre gays – até quando acreditar?

Frequentemente recebo e-mail de internautas, onde eles colocam a questão da relação estável entre os gays como uma utopia.

Alguns chegam a duvidar que não seja possível amar outro homem e que fomos colocados no mundo com a condição de nunca sermos felizes ou fomos feitos apenas para o sexo; outros chegam ao extremo de dizer que cansaram de ser gays., porque procuram, procuram e acham apenas homens dispostos ao sexo sem compromisso.

Eu digo a esses gays que eles ainda não descobriram a sua verdadeira natureza homossexual ou mesmo a sua própria identidade de gênero. Esse pessoal precisa tirar da cabeça os modelos e padrões heterossexuais.

Somos diferentes, portanto, os padrões existentes não nos servem e temos que buscar o nosso próprio modelo – Único!

O mundo moderno nos condiciona às relações abertas por conta da valorização do individualismo e a busca do prazer.

As relações estáveis são sonhos que passamos a alimentar depois de vivermos uma vida de procuras e experimentações sexuais muitas vezes frustrantes e vazias. A busca por parceiros passa a ser mais de companheirismo do que sexual. É quando começamos a questionar o verdadeiro sentido das coisas materiais e físicas.

Estou chegando aos 52 anos de idade e eu penso que numa boa relação, a comunicação passa a ser mais franca, existe identificação com o parceiro e a cumplicidade gera um clima agradável e a guerra dos sexos, ou seja, a busca por parceiros sexuais deixa de ser a prioridade.

Existem outras razões para a manutenção de uma relação, mas fundamentalmente, algumas coisas em comum são importantes: constância, personalidade, afeto, respeito, objetivos mútuos – tudo isso soma para o sucesso.

Cada indivíduo, sendo único, caso tenha interesse encontrará a melhor maneira de se relacionar e manter o relacionamento.

Então, até quando acreditar?

A resposta é subjetiva. Depende da sua maturidade emocional, do que você quer pra sua vida, da consciência de que nada dura pra sempre, seja a tesão ou a juventude, essenciais para o estilo de vida hedonista que muitos gays adotam.

Você é responsável pela sua própria felicidade, e, de acordo com seus objetivos, a relação estável pode ser apenas uma SEGURANÇA, num mundo cada vez mais individualista e egoísta, seja materialmente ou afetivamente.

Caso você tenha um espírito livre e queira aproveitar a vida e sem se amarrar a ninguém, a vida oferece prazeres físicos, com a certeza das desventuras que a solidão pode trazer.

O ser humano tem a natureza para a sobrevivência, portanto, acreditar é um verbo que conjugamos todos os dias.

Quando envelhecemos ficamos descrentes de muitas coisas, mas não podemos deixar de acreditar e de sonhar.

Anúncios

Sobre Regis

57 anos de idade, residente na cidade de São Paulo

Publicado em 31/05/2011, em Relacionamento, Sexualidade e marcado como . Adicione o link aos favoritos. 6 Comentários.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: