O “tiozão” gay

O termo “tiozão” eu descobri recentemente quando estive num final de semana na baixada santista no litoral do estado de São Paulo.

Os gays sabem que o processo de envelhecimento é um processo doloroso e complexo. No meio gay os idosos são chamados de “tia” ou “bicha velha” ou “cacura” – Pura discriminação, principalmente, dos gays jovens, porque um dia eles assumirão essas figuras.

Eu já escrevi aqui no blog algumas coisas sobre as tendências de representações negativas quanto às formas de envelhecimento dos gays, sempre partindo da ideia de seres humanos solitários, melancólicos, desvalorizados, humilhados e sem nenhum valor no mercado do sexo.

Quando se envelhece, independente da identidade sexual, é comum ouvir dos mais jovens a palavra “tio” – Oi tio, que horas são? E ai tio, tá tudo bem? Esse tiozinho tá ficando gaga…

A figura do “tiozão” não me surpreendeu porque eu penso que é uma forma criativa e positiva de se vivenciar o processo de envelhecimento nas comunidades gays.

O “tiozão” é o gay acima dos 40 anos de idade, com boa instrução escolar, com bom poder aquisitivo, com patrimônios e bens de consumo, como carros e motos e que se preocupa com a saúde, gosta de viagens, está sempre “antenado” nos acontecimentos do mundo globalizado, não dá “pinta” que é gay e circula nos meios homossexuais de uma forma descontraída e sem receios de discriminação, além de incorporar a juventude como estilo de vida.

Com todos esses atributos positivos o “tiozão” é cobiçado por gays jovens e idosos. Mesmo percebendo o envelhecimento do corpo, os candidatos à paquera desse tiozão, acham bonito: os cabelos grisalhos, a barba ou a barriga saliente.

O tiozão é uma figura da modernidade e isso pode contribuir para uma velhice gay menos traumática, porque as coisas positivas vão permanecer por uma ou duas décadas e esse período é um tempo mais do que suficiente para preparar a velhice de fato.
Quando me chamarem de “tiozão” vou receber essa palavra com alegria e como um elogio, porque posso estar sendo enquadrado com muitos dos atributos positivos que mencionei neste post.

 @@ Long live to “tiozão”

Crédito de Imagem: Tio Morrissey, o ex-vocalista dos Smiths que ainda faz muito gay suspirar, apareceu nu com sua banda na foto de encarte do seu último single – I’m Throwing My Arms Around Paris.
Na imagem, o cantor e compositor inglês já é um cinquentão e foi fotografado completamente sem roupa ao lado dos músicos, com apenas um compacto em vinil como tapa-sexo.

Anúncios

Sobre Regis

57 anos de idade, residente na cidade de São Paulo

Publicado em 04/05/2011, em Curiosidade, Sexualidade, Sociedade e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Veja bem as suas palavras: “não dá “pinta” que é gay “, ” com bom poder aquisitivo”, “Com todos esses atributos positivos o “tiozão” é cobiçado “.

    Ser afeminado ou “dar pinta” por acaso virou atributo negativo? Ser um trabalhador honesto porém humilde é motivo suficiente para repelir a aproximação de pessoas.

    Viver em um mundo pseudo-intelectual com pessoas que se julgam mais bem sucedidas do que outras somente por terem mais viagens no currículo ou mesmo por terem aquela cobertura de frente para a praia em bairros de elite herdados do pai ou do avô, sinceramente, não me importaria em ser chamado de tio por essa parcela da comunidade gay medíocre e ligada a a esteriótipos juvenis.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: