Triangulo Rosa

Triângulo rosaUm homossexual no campo de concentração nazista, lançamento da Mescla Editorial.

Rudolf Brazda, conta sua história para Jean-Luc Schwab, pesquisador e militante dos direitos dos homossexuais, que acrescentou rigorosa pesquisa histórica ao texto.

Identificados com “triângulos-rosa”, milhares de homossexuais foram enviados para campos de concentração Nazista. Rudolf Brazda, que recebeu a matrícula 7952, ficou preso em Buchenwald – e é o último sobrevivente gay.
Hoje com 97 anos, ele traz um relato fantástico, sustentado por um rigoroso trabalho de pesquisa histórica e marcado pela dor e pela esperança de quem sobreviveu aos horrores do nazismo.

No trecho final do livro, ele escreve: “Atingi uma idade avançada e vivi mais tempo do que meus irmãos e irmãs, assim como mais do que meus amigos e companheiros de deportação. Passei quase 50 anos com meu querido Edi e hoje ainda consigo sempre satisfazer as minhas vontades sozinhos: faço a comida, as compras, lavo a roupa e arrumo a casa. Se Deus existe, ele foi particularmente bom comigo, porque tive uma vida feliz e plena. E, se eu tivesse de refazer tudo, não mudaria nada, nem mesmo Buchenwald”.

Livro essencial, principalmente para os gays maduros e idosos como uma lição de vida.
Rudolf Brazda
Anúncios

Sobre Regis

57 anos de idade, residente na cidade de São Paulo

Publicado em 05/04/2011, em Literatura e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: