Gay maduro – quando a diferença de idade é o problema

Não é nenhuma novidade relacionamentos com grande diferença de idade. As preferencias são pessoais e intransferíveis e não dá para criticar os gays maduros ou idosos que gostam de jovens, mas esses gays devem saber que isso pode causar alguns problemas que podem ser administrados pelo casal, mas na maioria das vezes os relacionamentos são fortuitos e não duram mais do que alguns meses.

A diferença de idade entre parceiros gera incompatibilidades em relação às preferencias culturais e estilo de vida. Isso acontece por causa das vivências, das experiências acumuladas ao longo da vida, além dos valores pessoais e da própria condição social dos parceiros.

Os gays maduros e idosos gostam de programas mais contidos e de cunho cultural como teatro e literatura, os mais jovens gostam de viver a sua adolescência com muita agitação, shows de rock, baladas, etc.
A grande diferença de idade entre os parceiros muitas vezes não dá para administrar, principalmente, porque a própria sociedade discrimina o casal, aí o cotidiano se transforma num mundo muito pequeno e o mais jovem tende a querer a liberdade que a juventude proporciona.

Há exemplos reais de parceiros até com 40 anos de diferença e que com uma boa conversa há o entendimento e onde o reforço positivo permite relacionamentos estáveis e de longa duração.
Há outros exemplos onde o gay maduro ou idoso paga para manter a relação e nem sempre com dinheiro, mas com roupas, tecnologias, viagens, estudos e até casa ou apartamento.
São raros os relacionamentos duradouros entre parceiros de gerações diferentes, mas eles existem porque como diz um amigo: Na vida tudo é possível e muitas vezes nem depende de nós, mas sim, dos Deuses do Olimpo.

Outra situação muito comum são os objetivos. Os jovens não têm objetivos concretos porque eles vão sendo construídos na medida em que se adquire maturidade. Em contrapartida os mais velhos têm objetivos bem sedimentados e o conflito de objetivos é um empecilho para as relações duradouras.

Na juventude as descobertas do sexo geram conflitos pessoais e os jovens ficam confusos com tudo o que está acontecendo ao seu redor e muitos chegam a ficar reclusos e precisam até de psicólogos para superar traumas decorrentes da homossexualidade. A não aceitação da condição de homossexual leva muitos jovens a ficarem agressivos ou depressivos. Isso também vale para os mais velhos que não aceitam sua condição de homossexual. Quanto menos aceitação houver menor a chance de ter sucesso nos relacionamentos.

Os gays maduros ou idosos que gostam de jovens sabem que na velhice terão parceiros eventuais e que a solidão por falta de companheiros é uma realidade e passarão a melhor idade na busca constante de parceiros jovens.

Acho que os relacionamentos podem dar certo, porque o amor não tem idade. O importante é ir em frente, curtir a relação e não ter medo de cair de cabeça. Invista em você e deixe que a vida se encarregue de fazer acontecer e se aparecer um bofe na sua vida tire proveito dos melhores momentos e se você tiver que pagar ($) pague sem culpas, afinal quando você morrer quem vai ficar com os seus bens?

Anúncios

Sobre Regis

58 anos de idade, residente na cidade de São Paulo

Publicado em 21/12/2010, em Relacionamento, Sexo, Sexualidade e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 7 Comentários.

  1. Me lembro que na juventude sofria preconceito de amigos gays, por gostar de pessoas com mais idade. Eles não entendiam, porque eu era relativamente bonito e com 22 anos, já era um profissional liberal e independente. Mesmo assim, acabei sabendo de comentários maldosos de que eu tinha interesses financeiros nas minhas relações amorosas. Isto sempre me deixava com muita raiva (principalmente, porque sempre me relacionei com homens na mesma situação financeira em que eu me encontrava). Com isso, fui cada vez mais me afastando do meio gay. Por outro lado, eu entendia tudo isto como inveja, porque modéstia à parte, eu me relacionava com pessoas bacanas, bonitas fisicamente, etc. Apesar disto, nem tudo foi cor de rosa e esses relacionamentos (em torno de 4 ou 5 relacionamentos) duravam de 2 a 6 anos. Um belo dia, eu já estava com 38 anos e conheci um homem de 60 anos, nos mesmos moldes em que sempre gostei. Estamos juntos desde então, eu agora com 60 anos e ele com 82 anos. Levamos uma vida tranquila, com algumas divergências, muitas afinidades e vida sexual ativa. É por essas e outras, que os pré-julgamentos acabam caindo por terra, apesar de saber que existem muitas pessoas jovens que se aproximam dos coroas por interesse.

  2. Tenho 20 anos e estou a 1 ano e 9 meses namorando um homem de 40 anos, sempre gostei de homens mais velhos e por um acaso o conheci, no começo foi bem complicado, inclusive por causa de tempo pois ele trabalha bastante e fica complicado para a gente se ver, mas sempre damos um jeito, eu gosto bastante dele e ele tbm gosta de mim… Tudo dá certo com compreensão e respeito.

  3. eu tenho 35 anos que curti um homem mais velho “coroas” so que eu não tenho sorte no amor já tive um namorado na epoca ele tinha 48 anos de idade eu tinha 21 anos ficamos juntos 4 anos ele terminou comigo nao sei o motivo e nao me interessa.

  4. Desde a minha infância queria estar junto de homem grisalho e idoso, poder abraçar, deitar junto, sem saber de nada o que era sexo. O meu pai era ignorante, grosso, eu sentia falta desse amor, quando entrei na adolêcencia comecei a descobrir o sexo e só sentia tesão por homem maduro de cabelo e bigode grisalho, quando eu tinha 14 anos fiz amizade com um amigo do meu pai que tinha 64 anos. Separado da esposa e morando soziho comecei a frequentar a casa dele. Um dia sentado no sofá assistindo televisão junto a ele, comecei a pegar nele e dar carinho, ele não queria aceitar, eu insisti até ele aceitar e começou a pegar em mim, e masturbamos juntos e naquele dia me senti realizado, fiquei tendo caso com ele mais de dois anos, até que mudou para a casa de um filho em outra cidade e não tive mais contato.
    Eu tenho 21 anos e em junho de 2010 conheci um coroa grisalho de 61 anos, ele me convidou para morar junto, planejei bem para minha família não saber com quem iria morar em outra cidade, tem 4 meses que estamos morando juntos e estou muito feliz.

  5. Tenho 40 anos, meu parceiro 25. Temos muitas coisas em comum: gostos musicais, tipo de filmes, restaurantes, viajar. Temos bons amigos, vamos a baladas e a praias juntos e passamos horas conversando. Nunca senti preconceito por parte de alguém com relação a nossa diferença de idade. Eu procuro me cuidar (fazer exercícios, alimentação saudável, etc) e acho que isso contribui também. A questão interesse financeiro não rola, simplesmente porque ambos trabalhamos, ambos temos nosso dinheiro, dividimos as despesas. Para mim, é química e esse relacionamento tem sido de melhor qualidade que aqueles nos quais meus parceiros tinham minha idade. Acho que qualquer relacionamento está fadado a acabar quando só a questão física importa. Mais cedo ou mais tarde todos envelhecemos e perdemos a beleza física da juventude.

  6. Comecei a namorar um grisalho de 52 anos, eu tinha apenas 16 anos, e as pessoas julgando sempre com os mesmos comentários , você está com ele para ter estabilidade financeira, é só fogo. Hoje Falo com alegria e muita emoção, completamos em 2010 o 6º ano do relacionamento, moramos juntos, construímos patrimônios juntos, evoluímos juntos. As pessoas mais velhas não sabem tudo, também aprendem com os mais jovens, e os mais jovens aprendem muito com os mais velhos. A base que sustenta nossa relação é entender a diferença, todas as pessoas são diferentes, um gosta de verde outro de roxo, um gosta de nhoque outro de peixe, é só passar a entender a simplicidade da vida. Apenas vivemos e respeitamos as imaturidades e as maturidades. Hoje sou mais completo e feliz, estamos em uma posição social mais alta e de pensamentos ligados. Qualquer relacionamento pode dar certo compreendendo as diferenças.Um abraço a todos, parabéns pelo trabalho.Boas Festas.

    • Al

      Seu relato é importante porque enriquece o conteúdo e ajuda a quebrar preconceitos.
      As relações estáveis entre parceiros com muita diferença de idade acontecem quando existem objetivos comuns e juntos compartilham seus sonhos e sempre respeitando a individualidade do parceiro.
      Parabéns!!
      Boas Festas para você e seu companheiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: