Filme: Bailão

O curta metragem “Bailão” do diretor mineiro, Marcelo Caetano disputa o troféu Calunga do Cine PE Festival do Audiovisual no Teatro Guararapes em Olinda/PE.
O filme tem depoimentos de cinco personagens que frequentam o “ABC bailão” reduto de gays no centro de São Paulo que há 15 anos recebe gays sessentões que dançam de rosto colado, o ABC Bailão, é o principal cenário do filme.
O diretor quis mostrar o amor marginal dos personagens que durante os anos 60 e 70 não podiam nem pensar em sair do armário.

Parabéns ao Marcelo Caetano pela coragem em mostrar uma realidade muitas vezes nem sempre feliz, mas que deixa muita esperança ao futuros gays maduros e idosos.

>> Leia matéria no globo.com
>>>Leia post sobre ABC Bailão – Reduto de gays idosos

Depois de muito premiado o curta foi disponibilizado no Vimeo, na conta do diretor.

Sobre Regis

57 anos de idade, residente na cidade de São Paulo

Publicado em 29/04/2010, em Cinema, Cultura, Diversão e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 4 Comentários.

  1. Estão todos de parabéns pela participação e depoimentos.

  2. Sou o Ricardo Aguieiras, o tatuado que dá um depoimento no filme. Adorei participar e considero o diretor Marcelo Caetano brilhante! Foi uma iniciativa pioneira, espero que venham outras onde retratem o amor e o envelhecimento entre gays e a Memória, esta sempre tão vilipendiada. Obrigado por colocar aqui.
    Beijos,
    Ricardo Aguieiras

  3. Sou o coroa que encerrou o filme dançando, desconhecia o verdadeiro objetivo desse filme, sabia que haveria um documentário, mas não que fosse algo de repercursão, mas confesso, a temática mereceria algo mais aprofundado, isto foi apenas uma pincelada e muito superficial, creio que o cunho mais comercial do que social.

    Deveriam fazer algo mais sério e de sensibilização social.

    • Adão

      O documentário Bailão teve repercursão porque ganhou premio em festival de cinema. Concordo que o tema é mais abrangente e de cunho social.
      Vamos torcer para que outros cineastas percebam essa parcela da população gay e abram mais espaço para discussão da velhice gay.
      Também, parabéns por participar da cena final.

      Abraçis

      G-writer

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: