Gays maduros e carentes

A maioria dos gays maduros acima dos 50 anos faz o gênero de “homens carentes”. Essas carências até existem, mas tudo depende de você. Vou tentar explicar:

Todas as pessoas vivem em sociedade, e isso implica em conviver com outras pessoas. Isso também ainda implica em conviver com pessoas carentes, por todo lado, se não percebeu, preste atenção à sua volta. Será que você também não é mais um carente, nessa lista?

Os gays sempre reclamam a falta de alguma coisa, de ter um trabalho melhor, uma boa casa, falta de dinheiro e por ai vai, isso sempre em relação às pessoas com quem convivem, mas no fundo tudo é falta de uma coisa só: falta de si mesmo!

As relações humanas precisam ser regadas com amor, flexibilidade, atenção, paciência, e principalmente, cuidados.

Nós passamos a melhor fase da nossa vida se jogando no mundo: baladas, bares, boates, saunas e muito, mas muito sexo casual e pouco nos importamos em manter relações estáveis. Até tentamos, mas parece que tudo nos faz crer que isso é uma utopia. Experimentamos todos os tipos de relação interpessoal, das mais normais às mais promiscuas e estranhas. Não se arrependa, tudo o que você fez VALEU A PENA.

Quando jovens não somos tolerantes e aí tudo acontece – O que importa é ter um homem a cada dia ou um amante para o fim de noite.

O tempo passa e não nos dá trégua, envelhecemos e aí ficamos sozinhos e nos sentimos carentes. Carentes por não constituir família, carentes porque somos gays e vivemos numa sociedade homofóbica, carentes porque nossa família não aceita nossa sexualidade, carentes porque os pseudo-amigos sumiram, carentes porque temos tudo e ao mesmo tempo não temos nada. Carêcias, carências e mais carências….

Eu sempre digo: de que adianta ter dinheiro se não temos com quem compartilhar, não o dinheiro, mas momentos felizes que o dinheiro pode proporcionar, preferencialmente, acompanhado de pessoas com quem temos afinidades e sentimentos, também, desde que a recíproca seja verdadeira. Por outro lado, não adianta ter dinheiro se não tem saúde!

Se você está muito tempo na lamentação ou na tristeza, preste atenção! É você quem ainda escolhe permanecer aí. Por isso faça com que as coisas melhorem à sua volta – isso sempre vai começar por você. Ficamos maduros e experientes, mas ficamos chatos, conservadores e intolerantes. Bem feito pra você, porque as carências vão te pegar!

Em algum momento você pode criar alguma “doença” emocional ou física pra chamar atenção e cuidados dos outros, mas perceba que tudo isso é passageiro. Crie raízes profundas em sua vida com as pessoas, não relações viciantes de apego ou de dependência com alguém. Você deve trocar isso tudo por falar, se comunicar com as pessoas a sua volta, troque experiências, aprenda com a experiência do outro – não venha me dizer que isso é difícil, porque os gays estão em todo lugar. Será que você não está procurando no lugar errado?

Você vai se sentir muito melhor se livrando de suas carências, e dando lugar a uma vida melhor e uma pessoa melhor vai surgir, você ganha, e muito com isso. Deixe que as suas energias se renovem, faça diferente, saia de qualquer processo de vítima e seja a primeira pessoa de sua vida.

Anúncios

Sobre Regis

58 anos de idade, residente na cidade de São Paulo

Publicado em 26/04/2010, em Opinião, Qualidade de Vida e marcado como . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. quero conher homem maduros. sou novo e adoro grisalhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: