Publicado em Comportamento, Sociedade

O homem gay do interior

Pesquisas mostram que mais de 80% dos gays vivem nas grandes cidades e mais da metade dessa população veio do interior.

Nos grandes centros urbanos é mais fácil encontrar gays de todos os “estilos”, principalmente nas capitais, onde o modo de vida é mais agitado e existem baladas, festas, bares e até mesmo ruas quase exclusivas para gays de todas as idades.

Assim, muitos gays saem de suas cidades e do convívio dos pais e parentes para se “libertarem” e terem uma vida livre e menos traumática. Os gays que ficam no interior crescem e vivem suas vidas numa espécie de redoma e acabam sendo assimilados na cultura do interior.

No interior, também encontramos muitos homossexuais que vivem sozinhos e isso gera muita fofoca nas comunidades locais porque existem diferenças marcadas pelo comportamento social da comunidade na qual estão inseridos – comunidades conversadoras e preconceituosas. Homem sozinho no interior é rotulado de pedófilo, viado, maricas, boiola e por aí vai.

Nos grandes centros há mais facilidades para os gays, onde, existe uma liberdade maior e um preconceito menor. Já na cidade do interior, seja município, vila, distrito ou fazenda, os homossexuais vivem escondidos para não ter que fazer aquilo que não querem, principalmente, manter relações sexuais com mulheres para provar que é homem.

No interior o gay é mais calado, com voz e jeito masculino, não existe variação do estereótipo. É preciso ser mais masculinizado, não demonstrar que é gay. Existem gays assumidos no interior ou mesmo gays mais efeminados, mas lá eles são motivo de fofocas e chacotas, isso porque a cidade é pequena e as notícias se espalham rápido e também por serem mais conservadores.

As pessoas do interior são quase sempre extremamente conservadoras e dificilmente aceitam ou aceitarão mudar seus conceitos. Se você vive no interior sabe do que estou falando.

Por fim, posso dizer que o homossexual que vive no interior precisa se esconder porque não é aceito. Fazendo isso, muitos fogem de si mesmos e insistem que não são gays e acabam vivendo com sentimentos forçados não aproveitando nada de suas vidas.

O mundo mudou bastante nas últimas décadas, mas o cenário para o gay do interior ainda é o mesmo e levará muito tempo para que as sociedades interioranas aceitem a homossexualidade dos seus cidadãos.

Autor:

59 anos de idade, residente na cidade de São Paulo

10 comentários em “O homem gay do interior

  1. Realmente é assim mesmo. Também não tenho nenhum jeito que me identifique como gay. Isso dificulta muito mas ao mesmo tempo serve como proteção. E até agradeço a Deus por não ter jeito efeminado, porque vejo como são tratados os que são identificados como gay.

  2. Todo mundo tem o direito de desejar o que quiser e entendo que nem todo mundo queira expor sua vida privada.

  3. Hoje descobri que este post sobre o homem gay do interior foi citado como referência na Enciclopédia livre da Internet – Wikipedia, num artigo sobre a população LGBT do Brasil. A versão não está em português, é em inglês, mas mesmo assim é gratificante saber que alguém de fora do Brasil, leu o post e conseguiu entender o conteúdo, além de extrair informações para completar os dados da pesquisa e ainda referenciou a origem das informações.
    Aqui está o link> http://en.wikipedia.org/wiki/LGBT_people_in_Brazil

  4. Sou casado até aqui hetero.Estarei completando agora no dia 12 de Abril, 59 anos.Resolvi querer realizar uma fantasia antiga, ou seja ser passivo com um homem adulto,peludo e se possível barrigudo tambem, casado ou não, porém responsável. Despesas de moteis,hoteis e correlatos por minha conta jcosta243@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s