Lampião da Esquina – acervo digitalizado

Eu tinha 18 anos quando o Lampião da Esquina chegou às bancas de jornais em são Paulo. Era um tablóide muito interessante e chamava atenção por suas manchetes aparentemente agressivas, mas verdadeiras e de cores fortes.

Quando comprei o primeiro exemplar eu já havia saído do exército em 1979 e não tinha ninguém com quem compartilhar aquelas histórias. Eu lia sempre sozinho e escondido no meu quarto.
Finalmente após quase 30 anos do fim do jornal, as edições serão restauradas e digitalizadas para consultas e preservação da história gay nacional. Ao todo são 41 edições, que circularam entre 1978 a 1981.

As edições digitalizadas ficarão disponíveis para consulta no Centro de Documentação Prof. Dr. Luiz Mott (Cedoc), na sede do Grupo Dignidade em Curitiba. O Cedoc é um acervo de diversos materiais sobre os LGBT, como teses, dissertações, monografias e artigos, livros, documentos, periódicos, entre outros.

Anúncios

Sobre Regis

57 anos de idade, residente na cidade de São Paulo

Publicado em 19/02/2010, em História, Literatura, Mídia, Memória e marcado como . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: