Arquivo mensal: janeiro 2010

Blog grisalhos um ano de vida.

Semana passada o blog completou um ano.
Foram 160 artigos publicados no blogspot e no wordpress e mais de 26 mil visitas únicas.

Por se tratar de conteúdo específico sobre a minha visão, experiências e opinião do mundo gay de homens maduros e idosos, eu posso dizer que o blog é um SUCESSO !!

Neste primeiro ano eu senti a falta de comentários nos artigos publicados, foram apenas 40. O pessoal que lê no wordpress é mais participativo.

Temos leitores regulares em Portugal, Estados Unidos, Espanha, Itália e Alemanha.

As atualizações dos posts são regulares e isso atrai mais leitores, tem gente querendo saber de tudo um pouco, com expectativas diferentes em diversos lugares do Brasil.
Continuamos invisíveis na sociedade e isso me entristece, mas tenho fé que dias melhores virão.

Agradecimentos:
– ao meu companheiro que sempre me incentiva para publicar artigos no blog, pois acredita que isso de alguma forma ajuda os gays maduros e idosos…
– aos críticos que descem o pau nos posts, pois sempre acham o blog ruim, entretanto não ficam sem acessá-lo.
– aos visitantes assíduos ou não do blog, aos meus amigos do Recife, Dário e Luciano, a turma que frequenta o bailão, Giovanni Bright, Juvenal de Avaré, Laurindo, Severino e Gonzalo do Uruguai e tantos outros, enfim.. A todos vocês que fazem parte direta e indiretamente da minha vida.

e a você leitor a minha gratidão e o meu muito obrigado !

Anúncios

Gays maduros e a pegação em cinemas.

As Definições e a história:
Pegação é uma gíria gay que traduz um local de encontros entre homens, lugares de paqueras entre homens, para sexo casual.
Nas capitais brasileiras de norte a sul do Brasil existiu um dia ou ainda existem esses cinemas.

Os cinemas de pegação estão associados à exibição de filmes de sexo para heterossexuais e teve o seu apogeu nos anos 70, com a massificação da pornochanchada brasileira e continuou nas décadas de 80 e 90 com os filmes de sexo explícito.

A freqüência é quase absoluta de homens à procura de homens para o sexo casual. Nesses locais você encontra homens de todas as classes sociais, mas predominam os de baixa renda, desempregados, bissexuais, casados, viúvos, gays, jovens, idosos, garotos de programa, além de drogados, tarados, doentes mentais e assaltantes.

Os cinemas estão localizados na região central das capitais ou cidades do interior – o chamado ”centro da cidade”, em áreas degradadas e sem nenhuma segurança, nem controle da vigilância sanitária, além de serem locais muito perigosos.

Os contatos e encontros:
Nos cinemas de rua o primeiro contato ocorre no próprio banheiro do cinema através de olhares ou da exposição do pênis aos interessados.

Na sala de exibição os homens mudam de poltrona a todo instante na expectativa de encontrar o homem certo para o contato físico e verbal – é uma verdadeira feira do sexo, homens percorrendo os corredores da sala escura à procura de parceiros.

O contato físico ocorre nas poltronas, com um ou ambos os parceiros se tocando e buscando o pênis do outro para saber o tamanho e sentir a ereção. É um contato de conhecimento e descobertas, além da definição do que cada um quer do parceiro – chamo isso de identificação dos papeis – ativo, passivo ou ambos.

Não havendo interesse um dos homens se levanta da poltrona e recomeça a procura por outro parceiro. Ocorrendo o aceite no contato físico e verbal, o sexo pode ocorrer ali mesmo na poltrona com masturbação e sexo oral, nas cabines do banheiro do cinema, com atos de penetração anal, e por último a mais perigosa das situações: o convite para sair e ir para um hotel ou motel.

Tenho notícias de conhecidos que são viciados em cinemas de pegação, com uma freqüência absurda de três ou quatro vezes por semana, fora aqueles que ficam de duas a cinco horas por dia dentro do cinema.

As transformações:

Com a falência dos cinemas de rua no final dos anos 90 e a transferência das salas para Shopping Center, o cenário mudou bastante, mas a pegação rola solta, tanto nas salas de exibição como nos banheiros.

Ainda existem salas de cinema nas ruas, mas destinados, exclusivamente ao cine pornô que apresentam strip-tease ao vivo de mulheres. Essas salas estão localizadas nas chamadas “boca do lixo” das cidades.

Especificamente, os gays maduros e idosos freqüentam os cinemas com regularidade e é possível encontrá-los nas salas de espera em sessões matutinas e vespertinas, mas à noite eles praticamente desaparecem, ou são vistos acompanhados de amigos.

Com a intensa fiscalização das salas de exibição dos shoppings e dos banheiros, os contatos são exclusivamente, verbais e sem os contatos físicos dos cinemas de rua, mas o risco sempre existe porque os maduros e idosos estão expostos à prática do sexo casual com estranhos em hotéis, motéis e na sua própria casa.

Portanto, todo cuidado é pouco, porque nunca se sabe qual a intenção de parceiros recém conhecidos – não deixe que o tesão do sexo casual fale mais alto do que a razão.

%d blogueiros gostam disto: