Gueto Homossexual

Gueto homossexual é o termo usado para definir espaços urbanos públicos ou comerciais – parques, praças, calçadas, quarteirões, estacionamentos, bares, restaurantes, casas noturnas e saunas – onde as pessoas que compartilham uma vivência homossexual podem se encontrar.

O “gueto” é importante na medida em que proporciona um ambiente de contatos no qual as pressões da homossexualidade são temporariamente afastadas.
O gueto não somente amplia a oportunidade de encontrar parceiros e viver experiências sexuais, mas contribui decisivamente para reduzir os sentimentos de culpa em relação à própria sexualidade, a auto-aceitação do desejo e, eventualmente, a disposição para assumi-la em âmbitos menos restritos.

Nos guetos encontramos gays de todas as idades, os mais idosos que ainda circulam nesses espaços fazem isso por solidão e falta de companheiro fixo, ou porque não aceitam que o tempo passou, ou não têm outro ponto de referência para a sua vivência homossexual adulta.

O gueto é o espaço de todos e não é tão ruim assim. Portanto, quem vive nos guetos não imagina viver sem ele, mas com o tempo a sociabilidade toma outros contornos e o gueto passa a ser apenas uma lembrança do passado.

Exemplo: Eu tenho saudades da época das boates Homo Sapiens e Nostro Mundo – aqui me refiro aos guetos paulistamos dos anos 70 e 80, que deixei de frequentar porque fecharam as portas ou porque não servem mais para o tempo presente.
Por outro lado, posso freqüentar o Shopping Frei Caneca em São Paulo porque é um local conhecido como um local gay. Aqui não deixei de frequentar guetos apenas mudei de local.

Curiosidade: Nas décadas de 20 e 30 na cidade de São Paulo já existiam guetos. A homossexualidade era discreta e à noite os guetos de prostitutas eram compartilhados com homossexuais.
Além dos guetos propriamente ditos, hoje temos o “gueto virtual”.
A internet é hoje um importantíssimo espaço para busca de parceiros, trocas, sociabilidade, discussões e comunicação, com suas salas de bate-papo, suas listas de discussão e seus inúmeros e variados sites e portais dirigidos à homossexualidade em suas múltiplas manifestações.
Anúncios

Sobre Regis

58 anos de idade, residente na cidade de São Paulo

Publicado em 14/12/2009, em Curiosidade, História, Internet, Relacionamento. Adicione o link aos favoritos. 5 Comentários.

  1. saudades … muitas saudades mesmo da Homo Sapiens, minha diversão lá começava na quarta … e terminava no domingo .. bons tempos 🙂

  2. quem é o senhor da foto? gostaria de contato com ele..meu email:italovallere@bol.com.br

  1. Pingback: O gueto como referência aos gays | Grisalhos

  2. Pingback: Do Gueto ao Bairro Gay | Grisalhos

  3. Pingback: O gueto gay em constante transformação « Grisalhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: