Arquivos do Blog

Série: Vicious

ViciousCartaz-469x620Esta é uma série que desperta curiosidade. Estrelada por duas lendas vivas da classe artística britânica, Ian McKellen e Derek Jacobi estrelam Vicious é uma sitcom (gravada com a presença de um público) que narra a rotina de vida de dois gays na terceira idade.

A série estreou na TV britânica no dia 29 de abril de 2013. No total foram seis episódios, sendo o último apresentado no dia 10 de junho.

O canal ITV informou que a série já conseguiu a encomenda de um especial de natal, que será exibido na Inglaterra no dia 24 em dezembro de 2013 -Também já está confirmada a segunda temporada para 2014, bem como, o lançamento do primeiro ano em DVD previsto para o dia 18 de novembro/2013.

Para nós resta torcer para que a série seja exibida no Brasil, pois ela foi comprada por uma distribuidora americana.

Na história, Freddy (Ian McKellen) e Stuart (Derek Jacobi) estão juntos há quase 50 anos. Freddie era um ator iniciante e Stuart um barman quando se conheceram. Agora, aposentados, eles passam o dia lendo ou passeando com o cão no bairro boêmio de Covent Garden, onde moram.

A música de abertura é Never Can Say Goodbye e interprestada por The Communards.

A série não foi bem recebida pela crítica, que reclamou da má construção de personagens. Vicious também não conseguiu atrair uma grande audiência ao vivo. Estreando com 5.78 milhões de telespectadores, a série foi perdendo público a cada semana, chegando ao final da temporada de seis episódios com 2.77 milhões. Na média, a temporada registrou 3.37 milhões ao vivo. Mas, segundo nota divulgada pelo ITV à imprensa, apesar da queda, a série teria conseguido registrar uma das maiores audiências do canal, quando somados os números das reprises e outras plataformas.

Imagens:

vicious_gay

 

vicious_gay2

 

vicious_gay1

Sublimação sexual e emocional dos gays

ht_John_FolbyA falta de apetite sexual é popularmente chamada de falta de tesão.

Não ter vontade de fazer sexo, divide opiniões. Pode ser um problema de saúde, ou uma opção de cada um.

A falta de libido pode ocorrer por motivos como depressão, uso contínuo de antidepressivos, estresse ou baixa autoestima. A falta de apetite sexual pode surgir de diversos fatores e em todas as idades, principalmente no processo de envelhecimento.

Para os gays na melhor idade, a falta de apetite sexual pode ter origem nas frustrações com parceiros ao longo da vida, bem como, devido ao consumo excessivo de álcool e fumo. Os casos mais comuns tem origem nas disfunções sexuais, na obesidade e na depressão.

Você já ouviu falar sobre sublimação emocional?

Pois é, ela existe e é a ausência do desejo de apaixonar-se, gostar ou de amar. Isso é mais comum no meio gay do que imaginamos. Muitos gays bloqueiam suas emoções e não deixam aflorar os sentimentos ou não se permitem amar e ser amados.

Eu conheço gays que sublimam os sentimentos e isso não é um problema para eles – Amor e Sexo numa relação são muito raros. O sexo sem amor é o que mais tem por aí, também, amor sem sexo, chamado de amor platônico é comum na adolescência ou em situações onde não há reciprocidade de sentimentos ou a falta de interesse sexual de uma das partes.

Conheço um gay idoso que há sete anos ama um homem casado, mas nunca fez sexo com ele. Isso é doença, falta de amor próprio e autoestima. Um exemplo de amor platônico na fase adulta da vida.

Existem gays que convivem bem com a falta de amores em suas vidas, pois nem sempre se encontra o parceiro onde os sentimentos são recíprocos – Amar e ser amado é ainda mais raro – Um amigo diz que é como ganhar na loteria.

Os gays que perdem seus parceiros, por morte ou por fim de caso, tem dificuldades de relacionar-se afetivamente. Quando a situação é fim de caso, busca-se manter a amizade para não ficar sozinho e isolado.

Ninguém substitui ninguém nas relações e grande parcela dos gays não consegue se adaptar a novos parceiros, sublimando assim seus sentimentos.

Na adolescência eu conheci um gay maduro que se recusava a manter relações afetivas por conta de traumas vividos com um parceiro. Para ele o sexo era essencial e suas emoções ficaram trancadas no armário. Por ironia do destino ele envelheceu, adoeceu e morreu só (foi encontrado morto alguns dias depois) – Ninguém pensa que morrerá sozinho e abandonado, talvez pelo medo do sofrimento e a falta de amparo.

Os gays buscam parceiros, primeiro para o sexo e depois quem sabe uma relação mais completa, com envolvimento emocional. Quem não gosta de amar? Nem sempre isso é possível e o universo gay está repleto de histórias sem final feliz.

Outro dia eu li um artigo interessante de um sociólogo americano sobre os gays que na velhice vivem sozinhos, sem parceiros, sem sexo e sem amor.

“Na velhice os gays precisam encontrar amigos e abrir o coração. É preciso gostar de seus parceiros com amizade incondicional, não para uma relação emocional e sexual de casal, mas para se apoiar e sentir-se parte de uma família que há muito ficou pra trás”.

Na velhice, principalmente dos gays, o apoio de amigos que amam como amigo é mais importante do que qualquer outro tipo de sentimento.

Ter um parceiro para viver uma relação estável é um projeto ambicioso que não aceita meias verdades. Durante a vida entramos de cabeça num ou  vários projetos e todos findam.  Na velhice é preciso construir um projeto de relacionamento baseado na amizade porque são os verdadeiros amigos que farão a diferença no final.

Amigos não são amantes, portanto não causam frustrações e traumas comuns nas relações afetivas e sexuais, exceto algumas rusgas comuns entre amigos, mas nada que os separe definitivamente.

É importante saber identificar e escolher os verdadeiros amigos, porque no mundo gay até os amigos muitas vezes comportam-se como amantes.

Crédito da Imagem:

John Francis de 65 anos que adotou o seu companheiro de 73 anos como seu filho, para ter proteção financeira na velhice quando um deles morrer – leia a matéria AQUI

Leia também:

@@ A sublimação do sexo entre iguais

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 270 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: