As saunas gays

A primeira vez que entrei numa sauna tive um frenesi muito louco. A adrenalina tomou conta do meu corpo e eu ali perdido no meio de tanto homem gostoso não sabia nem por onde começar.
Naquele tempo não tinha dark room, raras tinham cabine privativa, as paqueras aconteciam no ambiente da sauna seca ou na sala de televisão.

Faz tanto tempo que nem lembro quando foi a primeira vez que entrei numa, acho que foi na Aquarius lá pelas bandas da Vila Mariana. Ela nem existe mais, mas a imagem da sauna fica na lembrança da gente.
O que seriam dos gays se não tivesse sauna gay? O que seriam dos gays mais idosos se não existissem os garotões sempre disponíveis, mesmo que isso custe alguns trocados?

Sauna sempre foi sinônimo de sexo, anônimo, sem compromisso, mas extremamente salutar para você não ficar louco, afinal todos precisam gozar.
Posso afirmar: “sauna gay é um clube só para homens onde todos procuram pintos”. Os machões podem até discordar, mas isso é tão óbvio!

Quando surgiu a AIDS por volta de 1980, as saunas quase sumiram do planeta, mas foi apenas um momento de muito medo, os clientes desapareceram por causa da peste gay e centenas, talvez milhares de saunas fecharam as portas. Recordo-me de notícias sobre reuniões entre proprietários das saunas de São Francisco na Califórnia que tentavam a todo custo manter as portas abertas, mas a frequência “zero” era uma catástrofe diária.
Bastaram alguns anos e tudo voltou ao normal, com regras e algumas prevenções, mas a quantidade diminuiu consideravelmente, porque poucos empresários se arriscavam colocar dinheiro num empreendimento que poderia leva-los à ruina.

Uma sauna é composta basicamente de um ambiente de vestiário e chuveiros, uma sauna seca e outra a vapor, um bar, sala de vídeos eróticos. As mais sofisticadas possuem cabines privativas, piscina, ambientes eróticos, jardins, cascatas, etc.
O bar é o local preferido para as paqueras. É lá onde a maioria calibra a cabeça com muita bebida para criar coragem e enfrentar todos os tipos de assédios.

Lá tem os ativos, passivos, bissexuais, casados, separados, viúvos.
Jovens, maduros e idosos circulam a procura de sexo, sem preconceito, sem precisar apresentar RG, sem medo da sociedade. Alguns procuram as saunas para se socializar ou apenas por serem voyeurs e gostarem de ver sexo gay ao vivo em completo anonimato.
O mais interessante é que a figura da toalha é manjadíssima, quase clássica, como se ninguém estivesse na sauna para sexo, então porque usar toalha?
A toalha é para estar sempre junta ao corpo, para ser usada para secar o corpo nos mais diversos ambientes da sauna. Até os pintos quanto duros dão novas formas e contornos ao corpo quando encoberto por toalhas – É uma verdadeira obra de arte!
Nas saunas você encontra todos os tipos de homens, de todas as classes sociais, desde os mais simples até personalidades, passando por professores, médicos, advogados, delegados, aposentados, padres, bispos e até políticos.

A sauna é um espaço democrático e sem censura – quem faz a censura é você, pois cada um tem seus proprios valores e crenças. Lá tudo pode e tudo acontece. As cantadas sem graça tornam-se piadas, comportamentos despojados são motivos de risos e piadinhas, principalmente se no ambiente tem aquele gay mais efeminado onde a maioria se afasta com medo de “queimar o filme”, porque os “habitues” não querem comprometer sua imagem de macho e caçador, próprio de ambientes masculinos.

Dentro da sauna todos interpretam uma personagem e com o tempo as figurinhas carimbadas ficam manjadas e já não despertam a curiosidade dos frequentadores. Quando chega carne fresca na sauna todos querem experimentar, mas depois acaba sendo mais uma carne na prateleria do açougue.

Há muito tempo não frequento sauna, mas ouço através dos amigos que há certa decadência das saunas. Aqui em São Paulo tem mais de 30 para sexo entre homens e a maioria delas é suja e sem estrutura. Só tem michês e não há nenhum trabalho de prevenção de doenças.
Há algumas com estrutura de primeiro mundo, com opções diversificadas para os clientes mais exigentes e antenados nas tendências do consumo gay e do mundo mix.

Nossa, me lembrei da última vez que fui a uma sauna e que não rolou nada. O coroa estava tão nervoso que deixou a aliança cair entre os armários do vestiário e preferiu ir embora e não quis nem gozar.

A sauna é um ícone milenar para os cuidados do corpo e também um panteão para todos os prazeres sexuais dos homens que gostam de fazer sexo com outros homens. Pode passar quase uma vida inteira, mas ela sempre volta à nossa mente como uma necessidade incontrolável que completa a nossa sexualidade.

Nota: A segunda imagem deste post é de uma sauna de 1940 – clique para ampliar.

About these ads

Publicado em 18/10/2010, em Consumo, Memória, Opinião, Sexo e marcado como , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 20 Comentários.

  1. Olá, nos anos 80 morava em São Paulo e descobri que gostava de transar com homens em uma Sauna, não me recordo o nome, hoje moro em Goiânia e sinto falta de uma sauna onde acontece de tudo.

  2. nunca fui a uma sauna mas acho que vou agora!

  3. Gente, gostei destas observações sobre saunas. Sou casado com mulher e demorei a assumir que gostava mesmo de homem. Fui a uma termas, meio decadente, e sai duas vezes com uma mulher linda. Passou um tempo, voltei lá e tinha virado uma sauna gay. Resolvi arriscar. Estava fazia. Uns dois meses depois voltei lá mais tarde, Entrei na sala escura e quando dei por mim estava agachado chupando um cara. Ele gozou e eu engoli tudo.

    Bem, foi quando me liberei. Passei a ir sempre, chupava muito e depois comecei a dar. Muito! Também passei a sair com cara que conhecia no Disponivel. Nunca fui a outros lugares de pegação, exceeto por uma frustante vez num cinema. Mas a sauna não falha!

    E, hoje em dia, o lugar mais seguro para coroas discretos darem vazão a sua homossexualidade, sem constrangimentos, sem ter que se arriscar, tanto a serem maltratados quanto a serem identificados como “gays”.

    Dependendo da sauna, a maioria dos frequentadores é também de gente que quer estar num ambiente de muito sexo, mas discreto.

    A sauna foi o lulgar que permitiu a este coroa ser viado sem que ninguém dissesse que ele era…

  4. Olá!!
    Gostei dos comentários.. pode me ajudar em algumas decisões, como ir ou não na sauna… mas a questão é o seguinte.. quero conhecer uns grisalhos, para sexo casual em sp… não levo muito jeito pra estas coisas de paquera… enfim .. qual a dica? um lugar.. tipo café.. mas que seja um ponto de encontro pra isso…

  5. De fato, peste gay, assim era chamada a AIDS, quando descoberta pelas autoridades de saúde, dada que suas maiores vitimas eram pessoas assumidas gays e assíduas frequentadoras destes ambientes, principalmente saunas onde o sexo estava liberado de todas as formas e era comum ver-se sexo grupal … fins de 70 a 80 e poucos.

  6. eu sou do interior da Bahia e quando vim morar em salvador sempre tive curiosidade de ir em uma sauna para matar a minha curiosidade, na época eu era casado e com filho mais sempre tive um certo tesão por caras mais velhos mais não tinha coragem de abordar alguém e quando cheguei na sauna eu fiquei estarrecido com a falta pudor das pessoas são muito insistentes, vários me abordaram e mesmo eu falando que tinha ido só para conhecer, ver como era, não adiantava qualquer ambiente que eu ia sempre tinha alguém me abordando a ponto de eu ir embora e nem curti a sauna, o que falta em sauna é as pessoas respeitarem a individualidade de cada um o que não acontece…nunca mais fui.

  7. José Francisco Luchesi de Frias

    Eu adoro uma sauna. O meu ex-companheiro eu encontrei em uma sauna gay em São Paulo em 02/05/1987. Ficamos juntos por 13 anos.
    Hoje faz muito tempo que não vou à sauna.

  8. Tenho um desejo ardente de conhecer uma sauna se possível em um outro Estado, pois tenho medo de ser reconhecido por alguém, meu desejo é poder encontrar coroas com mais de 60 anos, principalmente aqueles bem brancos e poder curti momentos com muito prazer, gostaria muito de poder realizar esse sonho.

  9. arthur martins

    Tenho uma teoria de que as saunas foram o upgrade do cinema para pegação. Mais caras e com mais conforto, contudo ambos entraram em franca decadência! Estamos no terceiro tempo: clubes de sexo e darkrooms de boites que também não vão muito bem… É bom sair dos guetos sujos, mal conservados e inseguros, por isso bons locais para sexo casual e contatos são legais e de certa maneira exprimem a liberdade às convenções do mundo heterossexual: conhecer, namorar, noivar (ainda existe isso?) casar, ter amantes, pagar prostitutas escondidos, criar filhos e tal… Cada um define o seu caminho e suporta as consequências…

  10. Estão de brincadeira? Já pudemos constatar, neste post, pessoas procurando sexo fácil. Vai lá e transa com qualquer zé mané, sem saber como a saúde do bicho anda. Saunas são puteiros gays e hospedeiras do vírus HIV. Gente do mal querendo compartilhar o vírus sem seu consentimento…ou melhor, com seu consentimento, pois hoje, só idiotas pegam AIDS. Não preciso nem mencionar as outras doenças que vêm pelo boquete.

  11. onde eu acho uma sauna so de grisalhos

  12. Graças aos GRISALHOS conheci um coroa grisalho…aos 64 anos. Hoje ele tem 70 anos estamos muito bem faz há 6 anos…eu hoje tenho 48 anos… legal nê…
    Parabéns mais uma vez por este site e blog. Sei que tem muita gente neste sitio… é só tentar que voces acham sua alma gêmea, valeu.

  13. gostaria de registrar a antiga saúna castelhinho, no bairro da Penha, onde tudo acontecia, encontro de gays discretos, mariconas, travecos, operarios do metro enfim, onde a noite terminava ao som de “La Vie En Rose de Edith Piaf”. Abraço a todos

  14. Ola grisalhos, só mesmo quem passou pelos anos 80 sabe o quanto foi doloroso e marcante o preconceito duplicado e replicado. Abraço

  15. tenho 47 anos. é primeira vez que acesso esse site. Eu sou muito indeciso.mais confesso este site ê maravilhoso. tem um conteudo rico.
    gostei.

  16. Tenho muita curiosidade de um dia conhecer uma sauna gay. Aqui em Londres tem muitas e são bem populares, pelo oque ouvi dizer.

  17. Luis de Porto Alegre

    Olá, sou gaúcho de Porto Alegre e descobri esse blog por acaso. Muito bom e muito rico de informações. Já está nos meus Favoritos. Mas, lendo o post acima sobre saunas (fantasia jamais realizada, infelizmente) não pude deixar de discordar do rótulo de “peste gay” para a AIDS: isso é dar aos gays um título que não merecem pois todos sabemos que essa doença não escolhe a pessoa pela opção sexual que tem. Esse título infame foi cunhado naqueles anos 80 pelos antigays. Posteriormente se descobriu que a AIDS atingiria a todos. De todo jeito, foi ótimo ter lido o texto. Abraço.

    • Olá Luis.
      Obrigado pelo comentário. Sobre a referência à peste gay, eu também sempre fui contra este rótulo, infame e ridículo, mas apenas escrevi com base nas minhas lembranças da época.
      Me lembro uma vez eu passei em frente a uma banca de jornal e vi em notícia de primeira página: Peste Gay fecha saunas em São Francisco. Naquele tempo tudo aquilo era muito ruim para mim e para todos os gays do mundo. Os anos 80 foram muito repressivos, quase uma pré-história. Abraços.

  1. Pingback: A Promiscuidade anárquica e libertária dos gays « Grisalhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 283 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: