Quem não fez pegação?

Pegação é um termo associado à prática sexual anônima entre gays, com consentimento de ambas as partes, em lugares públicos.

Os pontos preferidos de quem é adepto dessa prática, são banheiros de Metrô, rodoviárias, cinemas, shopping center, parques, praças, praias, saunas e clubes de sexo.

O Código Penal Brasileiro prevê punição de três meses a um ano de detenção ou multa para quem pratica ato obsceno. Apesar dessa norma, não se explica nem se determina quais são estes atos obscenos.

Eu acredito que os gays foram “conduzidos” pelo preconceito aos banheiros e parques públicos. Por outro lado, acho que nós gostamos e acabamos ficando por lá. E também creio que depois de tantas décadas, talvez séculos?? seja impossível acabar com a pegação. Nas capitais brasileiras a pegação está muito vigiada e a polícia dá em cima, mas correr riscos algumas vezes nos liberta.

Eu me lembro dos meus tempos de pegação, era uma adrenalina, um frenesi e a curiosidade de conhecer um parceiro. Na minha cabeça ficava uma sensação de prazer incontrolável pelo novo e pelo desconhecido. A gente cresce, envelhece e esquece dessas coisas maravilhosas.

A pegação é uma forma de assimilação ao mundo gay e aos seus códigos de conduta

Em cidades como Londres, é comum encontrar caixas com camisinhas e lubrificante fixados nas árvores e repostas por ONGs que defendem a livre expressão sexual.

No Brasil, em lugares como o Parque Ibirapuera em São Paulo, o Taquaral em Campinas, o Parque Moinhos de Vento e Parque Farroupilha em Porto Alegre, a prática da pegação durante a noite é comum e bem difundida entre os gays.
Também trilhas da Praia do Pinho, Praia Mole e Galheta em Santa Catarina e Lebron no Rio de Janeiro tornaram-se referências internacionais da prática.

Na Holanda a pegação é legalizada em parques. No ano passado, vereadores da capital holandesa aprovaram a lei que garante sexo no parque Vondelpark, um dos mais visitados da capital. A única observação da lei é que os pegadores não poderiam fazer sexo durante o dia. Além disso, têm que recolher as camisinhas e outros objetos após o uso.

Com as tecnologias hoje tem pegação até via Bluetooth – basta ligar o telefone celular em locais com grande movimentação de pessoas e aceitar arquivos com imagens de nus masculinos e apelidos muito sugestivos para encontros rápidos – estou pesquisando sobre este assunto e breve colocarei outro artigo no blog.

A internet facilitou e domina a lista de possibilidades para quem quer ter um encontro rápido (real ou virtual) com alguém.

E assim, essa tão antiga e danada pegação se modernizou e continua em evidência. Os encontros rápidos que eram reais agora são também virtuais e o virtual se misturou à realidade dos gays e transformou aquilo que eu chamo de “correr riscos por prazer” em “ter prazer com menos riscos”….e a vida continua linda!!

About these ads

Publicado em 25/06/2010, em Comportamento, Polícia, Sexo e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

  1. Eu sinto o maior tesão nessa tal de pegação, mas, infelizmente, ainda não consegui controlar o medo, por isso evito entrar em banheiros públicos. Gostaria de encontrar no site algo sobre “encoxadas” no metrô. Essa prática eu encaro bem no metrô da zona leste e percebo que tem muitos grisalhos que curtem isso por lá. Às vezes eu tomo o metrô na hora de pico só pra sentir esse prazer, ficou um vício!!! Alguém faz isso também?

  2. Kiko Riaze

    Quem nunca fez pegação que atire a primeira pedra! E olha que isso não é só prática de gays, não! Tenho alguns amigos héteros no trabalho que são sarrões de trem assumidos. Morro de rir com as histórias de pegação deles. E muitas de sucesso, vale lembrar!
    A máxima de que o que é proibido é mais gostoso se encaixa perfeitamente quando o assunto é sexo. Duvido que esse parque da Holanda seja tão frequentado agora do que antes. Ficou institucionalizado, deve ter perdido a graça. A pegação com sensação de perigo libera uma adrenalina, uma coisa de transgressão que se reverte em tesão. E quando há os cuidados necessários, acho muito saudável para a sexualidade.
    Bem lembrado sobre a pegação via bluetooth. Já cansei de receber arquivos na estação das barcas Rio-Niterói. Da última vez o arquivo veio de uma mulher que me mandou apenas uma foto de sua mão com as unhas pintadas… Vai entender!
    Adorei o post. Aliás, adoro estes assuntos…hehe…
    Bjo grande querido!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 277 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: